A linhaça pode ajudar você a emagrecer

A semente de linho ou linhaça pertence a família das oleaginosas que, por serem alimentos biogênicos (que geram vida), merecem uma atenção especial para as pessoas que querem conquistar saúde e qualidade de vida. É conhecido como um alimento funcional, ou seja, além de conter nutrientes, também apresenta substâncias bioativas capazes de prevenir o surgimento de doenças.

É rica em ácido alfa-linolenico (ALA), é um ácido graxo essencial da família dos omêga-3, muito reconhecido pelo equilíbrio hormonal (TPM ou menopausa). Também, é rica em proteína vegetal, fibras como a lignina, pectina e as mucilagens, sais minerais, vitaminas, antioxidantes, enzimas e fito-hormônios.

Mas, como a linhaça atua no emagrecimento?

A linhaça absorve água e forma um gel que retarda o esvaziamento do estômago, fazendo aumentar a saciedade e, dessa forma, reduzir o apetite e controlar a compulsão alimentar. Esse mesmo gel aumenta o bolo fecal, auxilia no controle do colesterol e da glicose, regulariza os intestinos.

Lembrando, que só a linhaça não emagrece, ela irá atuar como um coadjuvante no emagrecimento. O primeiro passo é rever os hábitos alimentares e consultar com um nutricionista para fazer uma avaliação nutricional individualizada, onde receberá um plano alimentar com alimentos e quantidades específicas.

Também, é importante não exagerar no consumo da linhaça, pois além de aumentar o valor calórico da refeição, as fibras em excesso diminuem a absorção de alguns minerais.

A recomendação é de até 3 colheres de sobremesa ao dia. Poderá usar com frutas, sucos, iogurtes, saladas, vitaminas, no feijão, no arroz, use sua criatividade!

Se for semente, triture antes do consumo para usufruir de todos os princípios ativos. Após a trituração para não perder os nutrientes guarde a linhaça em pote bem fechado, opaco e sob refrigeração por até 3 dias. Já a farinha de linhaça já está pronta para o consumo.

Qual é a melhor: Linhaça dourada ou Marrom?

A linhaça marrom é nativa da região mediterrânea, já está adaptada ao solo brasileiro, ao clima quente e úmido, tem casca mais dura e resistente, o que poderá diminuir a biodisponibilidade dos nutrientes. Já a linhaça dourada cresce em climas frios, geralmente é importada do Canadá, tem a casca mais fina e o sabor mais agradável ao paladar.

Alguns estudos mostram que não existe diferença significativa na quantidade de antioxidantes e de nutrientes nos dois tipos de linhaça.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*