A musculação para idosos ajuda a manter o organismo jovem

Os músculos são os motores do corpo. Entretanto, com o passar dos anos ocorre uma significativa diminuição da massa muscular magra, o que resulta na queda de força. A musculatura diminui cerca de 30 a 40% nos homens e em menor grau nas mulheres, entre os 30 e 80 anos.

Alguns fatores que alteram a força nos indivíduos em fase de envelhecimento:

  •  alteração músculo – esquelética (redução da massa muscular associada com a idade, chamada de sarcopenia, e aumento de gordura intramuscular);
  •  acúmulo de doenças crônico-degenerativas;
  •  medicamentos utilizados em diferentes doenças;
  •  redução de secreções hormonais;
  •  atrofia por desuso.

Nas alterações do sistema nervoso, a diminuição seletiva das fibras musculares provocadas pelo envelhecimento pode ser resultado do processo degenerativo causado pela perda de contato entre as fibras e o nervo. Os ganhos iniciais de força com o treinamento resultam na eficiência da condução nervosa, melhorando o estímulo muscular.

O trabalho que exige força é tão antigo quanto a presença do homem sobre a terra. Para realizar qualquer exercício ou tarefa, a força é um elemento da aptidão física muito utilizada e sua importância está diretamente relacionada com o vencer as resistências externas.

Assim, com vistas às finalidades militares, recreações, jogos e festas, utilizam-se os recursos da força em busca de melhores resultados. A perda de força está diretamente relacionada à influência genética e ao estilo de vida das pessoas. Estudos constataram que as pessoas que envelhecem praticando exercícios físicos com pesos conseguem conservar melhor a massa muscular e a agilidade, quando comparadas com pessoas que envelhecem praticando exercícios aeróbicos.

Os benefícios do treinamento de musculação são:

  • aumento no tamanho das fibras musculares;
  • aumento na secção transversa do músculo;
  • diminuição do percentual de gordura;
  • aumento da força muscular;
  • melhora dos aspectos neurais;
  • redução dos fatores que causam quedas;
  • redução da resistência à insulina;
  • normalização dos níveis de pressão sanguínea;
  • diminuição da sarcopenia;
  • melhora da postura corporal;
  • manutenção ou melhora da densidade mineral óssea;
  • aumento do padrão metabólico;
  • melhora da estética corporal;
  • melhora dos aspectos cognitivos;
  • melhora da integralização e socialização;

Diante das colocações acima, observa –se que, mesmo em idade avançada, pode-se evitar inúmeras patologias com a prática da musculação, obtendo melhora da qualidade de vida e redução dos riscos de lesões.

 


Fonte: Gazeta Web, 06/02/2010

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*