Câncer: dieta saudável pode evitar até 60% de alguns tipos

No Dia Mundial do Câncer, 04/02, um alerta: o velho conselho de praticar atividade física aliada a uma alimentação saudável é responsável por prevenir até 60% de alguns tipos de câncer, como o de esôfago. Segundo relatório divulgado nesta quinta-feira (4), pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca), a obesidade é a grande vilã da doença no Brasil.

De acordo com Fábio Gomes, coordenador na área de alimentação, nutrição e câncer do Inca, a pessoa obesa que se alimenta bem tem menos riscos de desenvolver um câncer do que a que se alimenta mal. Ele diz ainda que, para os não obesos o recado é o mesmo.

Segundo ele, a boa alimentação, por si só, é capaz de prevenir ou aumentar o risco de câncer. “Alimentos industrializados e embutidos têm conservantes e são fatores de risco para o câncer. Frutas, verduras e legumes têm fatores protetores”, disse Fábio Gomes, afirmando que o brasileiro come apenas um terço das frutas, verduras legumes recomendados.

Dados do relatório sobre o câncer e a alimentação

Nos casos de câncer de boca, faringe e laringe, o percentual de prevenção a partir do controle do peso chega a 63%. Os números revelam ainda que 41% dos tumores de estômago, 34% dos de pâncreas e 37% dos de intestino grosso também poderiam ser evitados. No total, 19% de todos os tipos da doença podem ser evitados se a gordura corporal estiver adequada.

Segundo o Inca, somente o controle do peso, sem a prática de atividade física, também é eficaz no controle de 12 tipos de câncer e pode evitar 13% dos casos.

Fatores de prevenção contra o câncer

O relatório, denominado ‘Políticas e Ações para a Prevenção do Câncer no Brasil, foi lançado em parceria com o Fundo Mundial de Pesquisa contra o Câncer (WCRF), uma ONG mundial, com sede em Londres. A publicação revela também que o consumo de água potável, o cuidado com a higiene e a conservação dos alimentos ajudam na prevenção.

Ainda de acordo com o Inca, hábitos como o sedentarismo e o consumo de alimentos industrializados devem ser evitados. O relatório diz também que em todo o mundo a população vem sofrendo acelerado processo de aumento de peso, obesidade e doenças crônicas, como as cardiovasculares e o câncer.

Tabagismo também é citado como vilão para o câncer

“Se ninguém fumasse ou fosse exposto ao tabaco, aproximadamente um terço dos atuais casos de câncer seria prevenido”, diz um trecho da publicação, unindo o tabagismo à alimentação.

Em estudo divulgado pelo Inca em 2009, dos 375.420 casos da doença estimados para o Brasil para 2010 (excluindo-se os tumores de pele não-melanoma, que são tratados ambulatorialmente), 112.636 poderiam ser evitados se fosse banido o consumo de tabaco e 131.397 seriam evitáveis por meio de hábitos de alimentação saudável. Os dois hábitos combinados previnem 40% dos tumores.


Fonte: Inca, 04/02/2010

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*