Chocolates dão prazer mas podem causar dependência psicológica

Quem é fã de chocolate já deve, a essa altura, ter escolhido os que quer ganhar na Pácoa – isso se não já os tiver comprado. Mas, ainda que esse doce seja fonte de antioxidantes que protegem as células do envelhecimento precoce – especialmente o chocolate amargo, com, no mínimo, 55-60% de cacau – é preciso controlar o seu consumo.

“Ganho de peso e distúrbios gastrointestinais como diarréia, náuseas e vômitos são algumas das consequências do abuso”, afirma o endocrinologista Sergio Vencio, do Lavoisier Medicina Diagnóstica.

Embora calórico, o chocolate saboreado com moderação faz bem para o corpo e para a mente. “Ele contém nutrientes como cálcio, fósforo, proteínas e outros minerais necessários ao organismo e é fonte de antioxidantes (especialmente o amargo) que combatem os radicais livres e ajuda a diminuir o colesterol”, afirma o endocrinologista, acrescentando que o chocolate também leva ao estímulo à produção de serotonina, o que promove bem estar e alivia a tensão.

Mas tudo isso tem um preço, claro. A sua ingestão em excesso atrapalha e muito o emagrecimento e pode levar a dependência psicológica. Segundo o profissional, o consumo diário não deve ultrapassar 30 gramas de chocolate ao dia.


Fonte: Abril, Monique dos Anjosm 24/03/2010

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*