Câncer de mama, a história da cirurgia para tratamento

O moderno tratamento do câncer de mama tem início no fim do século XIX com William Halsted que criou a cirurgia que leva seu nome, também conhecida por Mastectomia Radical.

Esse brilhante cirurgião percebeu que era necessário barrar as células cancerosas ao redor da mama, retirando-se todos os tecidos vizinhos. Isso incluía toda a mama, a pele, o músculo peitoral que está sob a mama e os gânglios axilares. Com isto, Halsted conseguiu as primeiras curas da, até então invariavelmente, fatal enfermidade.

A cirurgia de Halsted foi, durante várias décadas, considerada o tratamento padrão para o câncer de mama; mas a mutilação causada por ela era muito grande, fazendo com que outros cirurgiões questionassem a necessidade de se remover, por exemplo, todo o músculo peitoral.

A mastectomia radical modificada – ou cirurgia de Pattey – veio substituir a cirurgia mais tradicional, sendo menos mutilante e permitindo uma reconstrução com melhores resultados estéticos. Mas mesmo a cirurgia de Pattey implica numa perda completa da mama.

Alguns cirurgiões, a partir dos anos 70, conseguiram mostrar que a cirurgia conservadora da mama podia apresentar os mesmos resultados de cura da mastectomia radical modificada, sem o trauma da perda da mama e da desfiguração do corpo da mulher.

Impulsionados pelos trabalhos pioneiros de Veronesi, os mastologistas hoje tentam, quando possível, realizar a cirurgia conservadora, que consiste na retirada do tumor da mama, mais uma margem de segurança de tecido sadio ao redor do nódulo, ficando o restante da mama intacto.

A quantidade de tecido a ser retirada depende do caso, podendo variar de um quarto da mama (“quadrantectomia”) até cirurgias com pequenas margens (“tumorectomia”). As cirurgias conservadoras são ainda conhecidas como “setorectomia”, “nodulectomia” ou “lumpectomia”, variando apenas quanto a pequenas detalhes técnicos.

 

Aspecto de uma paciente após se submter a uma cirurgia conservadora para retirada do câncer de mama. A cirurgia conservadora permite ótimos resultados para uma cirurgia plástica de reconstrução da mama

One thought on “Câncer de mama, a história da cirurgia para tratamento

  1. Boa noite!

    Estou fazendo um seminário de mastectomia para técnico em enfermagem.
    Teria como enviar para meu grupo só os cuidados intra operatório dá mastectomia.

    Desde já agradeço

    At:

    Edeilson Manuel

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*