Câncer de próstata: causa pode ser um vírus

Novo estudo americano encontrou evidências de que o câncer da próstata pode ser causado por um vírus  conhecido como XMRV, que também causa leucemia e sarcomas em animais. Pela primeira vez, ele foi identificado em células cancerosas de tumores malignos da próstata, dizem pesquisadores das universidades de Utah e Columbia, nos Estados Unidos.

Se for confirmado que o XMRV causa câncer da próstata em humanos, o caminho estará aberto para a criação de testes para diagnóstico, vacinas e tratamentos para o câncer, segundo o estudo, publicado na revista científca "Proceedings of the National Academy of Sciences".

Os especialistas examinaram mais de 200 casos de câncer de próstata e compararam os tecidos cancerosos com tecidos extraídos de mais de cem próstatas saudáveis. Eles constataram que 27% dos cânceres continham o vírus XMRV, comparados a apenas 6% dos tecidos saudáveis.

Proteínas do vírus foram encontradas quase que exclusivamente em células de tumores malignos, uma indicação de que a infecção pelo XMRV pode estar diretamente associada à formação de tumores.

"Descobrimos que o XMRV estava presente em 27% dos cânceres de próstata que examinamos e que estava associado aos tumores mais agressivos", disse Ila Singh, pesquisadora da Universidade de Utah e principal autora do estudo. "Ainda não sabemos se esse vírus causa câncer nas pessoas, mas esta é uma importante questão que vamos investigar".

A descoberta traz mais esperança as pessoas que moram em países mais carentes de um bom atendimento na saúde pública, como o Brasil, onde homens chegam a esperar até 2 anos para fazer uma cirurgia na próstata na rede pública de saúde.

É gritante o descaso com a urologia no Brasil: segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, não há condições de atender o grande número de pacientes. Em Fortaleza, por exemplo, apenas três hospitais oferecem tratamentos urológicos. Em todo o Ceará só há 80 urologistas.

Câncer de próstata pode estar associado ao vírus XMRV, aponta estudo


Fonte: g1.globo.com, 08/09/09

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*