Como manter o cabelo bonito no inverno

Nosso corpo sofre algumas alterações com o inverno e com nosso cabelo também não é diferente.

Cerca de 10% da população pode sofrer com queda de cabelo, dermatite seborreica e diversos tipos de micose.

A atmosfera fria e seca do inverno provoca a hiperprodução de sebo nas glândulas sebáceas da cabeça, o que causa a dermatite seborreica. O problema se caracteriza por descamações não contagiosas que sujam roupas escuras e são confundidas com caspa. Além disso, pode ocorrer queda de cabelo não localizada.

O dermatologista Murilo Drummond, da Academia Americana e da Sociedade Brasileira de Dermatologia, afirma que, contra a dermatite seborreica não há prevenção, mas por ser mais simples, pode ser tratada com xampus e loções medicinais. “Estes produtos vão diminuir a produção de sebo e o couro cabeludo adquire uma aparência normal, sem descamação”, explica.

 

Cerca de 10% da população pode sofrer perda de cabelo no inverno

Outra doença comum nestes meses é a micose, provocada por fungos que se aproveitam da diminuição da resistência do couro cabeludo para se instalar. “A micose provoca queda de cabelo na região afetada, como uma ‘clareira’”, informa Murilo. Xampus anti-micósicos podem prevenir. Entretanto, afirma, “o mais importante é o diagnóstico precoce e o tratamento com xampus e medicamentos orais para eliminar o problema.”

Evite tinta, banhos quentes e produtos químicos no cabelo, no frio

Pessoas que usam tinta e outros produtos químicos no cabelo também devem ficar atentas no inverno. Caso o produto não seja manipulado por profissionais habilitados, pode haver descamação e queda irreversível. “Tudo é agravado pela estação”, explica Drummond.

Outro inimigo dos cabelos no frio é o banho quente. O aumento da temperatura local fragiliza os fios, danificando-os e provocando sua queda. Por isso, o dermatologista recomenda temperatura moderada da água, além de xampus adequados ao tipo de cabelo.


Fonte: odia.terra.com.br, 21/06/2010

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*