Creatina tem mais efeito junto com óxido nítrico

A Creatina é um aminoácido que o nosso corpo produz de forma natural e que podemos obter da alimentação. Encontra-se principalmente no músculo onde 66% está ligada ao fosfato formando a fosfocreatina.

A  fosfocreatina é fundamental para o processo de produção rápida de energia. Este tipo de energia é a primeira a ser utilizada durante uma séries de exercícios intensos.

Mesmo sendo um elemento natural do organismo, em situações de desgaste intenso o nosso organismo não é capaz de recuperar as reservas com rapidez suficiente. É por isso que a suplementação com creatina é comum nos atletas.

Pesquisas mostram que a suplementação por ciclos curtos favorece os exercícios de resistência, enquanto que, os ciclos mais longos permite aumentar a intensidade do treino que se transforma num aumento da massa muscular.

Para permitir a entrada da creatina no músculo é preciso ativar os receptores de glicose; por isso a suplementação com Creatina funciona melhor quando consumida com carboidratos.

Uma máxima entrada de creatina na célula muscular favorece um maior crescimento muscular. O óxido nítrico participa como ativador deste processo, devido à sua capacidade vasodilatadora. Ao causar uma maior vasodilatação o óxido nítrico garante um maior transporte de nutrientes e oxigênio às células. Uma célula com mais acesso a oxigênio e aos nutrientes consegue ter um trabalho de esforço mais prolongado, conseguindo produzir energia por períodos mais prolongados.

Ao combinar elementos que aumentem a produção do Óxido Nítrico como a Arginina e a Ornitica, com Creatina e hidratos de carbono garante um máximo aproveitamento do treino com o máximo ganho de massa muscular.


Fonte: sitedemusculacao.com.br, 05/08/2010, adaptado

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*