Creatina , vale a pena fazer saturação ?

A creatina é um nutriente natural encontrada nos alimentos, principalmente nas carnes (bacalhau – 3,0 g/kg; salmão – 4,5 g/kg; atum – 4,0 g/kg; carne bovina – 4,5g/kg); ela também é encontrada no próprio organismo humano, que faz sua produção através de outros aminoácidos no fígado, pâncreas e rins.

Muitos estudos sobre a suplementação de creatina tem mostrado a possibilidade de aumentar as reservas desta substância no músculo em 10 a 20%, sendo que alguns estudos mostraram acréscimo de até 50% em seus níveis totais. Essa ampliação da reserva de energia no músculo é o que tem permitido aos atletas aprimorar o seu desempenho físico.

Qual a quantidade de creatina deve ser ingerida?

A ANVISA limita o uso de creatina a 3g por dia. Muitos estudos foram realizados com o objetivo de definir a dosagem ideal para o consumo, sendo que alguns utilizavam uma fase de saturação, oferecendo 20g ao dia, durante cerca de 5 a 7 dias, e após diminuindo a quantidade para 5g ao dia. Contudo, recentemente tem sido evidenciadas que 3 g/dia por 30 dias apresentam o mesmo efeito. Assim, altas doses (20 g/dia) seriam desnecessárias para aumentar o conteúdo deste composto no músculo.

O consumo da creatina junto com glicose aumenta o conteúdo muscular deste composto em aproximadamente 10%. Há um aumento na captação de creatina pela fibra muscular e, consequentemente, sua ingestão com esse carboidrato simples pode aumentar seu efeito.
Portanto, o consumo de creatina é comprovadamente efetivo na melhoria do desempenho esportivo. Contudo, volta-se a repetir que é essencial o acompanhamento do profissional de Nutrição aos atletas que necessitarem fazer uso da substância.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*