Dieta do imposto: taxar refrigerante e pizza pode reduzir a obesidade, diz estudo

Pesquisadores de uma universidade americana estimam que uma taxa de 18% sobre os preços das pizzas e dos refrigerantes pode ajudar no combate à obesidade nos Estados Unidos. Segundo estimativas de um estudo recente, o novo imposto reduziria o número de calorias ingeridas pelos adultos, fazendo com que eles perdessem até dois quilos ao ano.

O estudo, publicado na revista especializada Archives of Internal Medicine, sugere que o imposto pode ser a principal arma dos Estados Unidos contra a obesidade, doença que custa aos cofres públicos cerca de 147 bilhões de dólares ao ano.

“Tal política não irá resolver inteiramente a epidemia da obesidade e provavelmente irá enfrentar resistência na indústria e no comércio. No entanto, ela pode ser uma importante estratégia para combater o consumo exagerado, além de reduzir os índices de diabetes entre os adultos americanos”, afirma o estudo, que foi coordenado por Kiyah Duffey, da Universidade da Carolina do Norte.

Para o estudo, a equipe de Duffey analisou a dieta e a saúde de 5.115 jovens adultos com idade entre 18 e 30 anos por duas décadas (1985 a 2006). Durante esse mesmo período, os cientistas comparam o preço dos produtos e descobriram que um aumento de 10% nos preços estava diretamente ligado a uma queda de 7% no consumo de refrigerantes. Em relação à pizza, essa queda foi de 12%.

Com esse resultado, os pesquisadores acreditam que uma taxação de 18% em cima desses produtos pode significar uma redução de até 56 calorias por dia por pessoa, resultando em uma perda de até dois quilos ao fim de um ano. “Nosso estudo sugere que políticas nacionais, estaduais ou municipais que elevem os preços dos alimentos menos saudáveis podem ser um mecanismo eficaz para fazer com que os adultos americanos tenham uma dieta mais saudável”, disse Duffey e seus colegas.

Com dois terços dos americanos acima do peso ou obesos, o governo do país tem cada vez mais se interessado no aumento dos impostos como um forma de combater o alto nível de obesidade da população. Os estados da Califórnia e da Filadélfia já introduziram uma lei que prevê a taxação de refrigerantes para tentar limitar o consumo desses produtos.


Fonte: Reuters

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*