Emagrecimento X impulso de comer – uma disputa difícil

O dilema de emagrecer e permanecer magro pode ser maior do que você imagina. Em meio a tantas dietas, séries de exercícios e receitas milagrosas, discernir o que é certo e errado para o seu corpo e, principalmente, entender suas necessidades, pode virar uma verdadeira batalha. Se você é uma das pessoas que sofrem do famoso efeito sanfona, saiba que um dos motivos do seu inconstante ganho de peso pode ser o impulso de comer.

Apesar de não parecer tão complexo, o impulso de comer é um vilão camuflado – você nem percebe que está sob o seu efeito e, às vezes, o impulso pode evoluir para o temido Transtorno de Compulsão Alimentar Periódica, um distúrbio que, segundo a Universidade Federal de São Paulo, já atinge de 3% a 5% da população brasileira e 30% das pessoas obesas.

Mas o que fazer para impedir esse impulso, emagrecer e ter uma alimentação saudável? O neuropsiquiatra Dr. Sidney Chioro explica que o impulso de comer nada mais é do que suas emoções saindo pela boca. Ou, no caso, entrando: todo sentimento mal resolvido é um estopim para comer além da conta. “O que leva as pessoas a engordar é a forma errada de lidar com as emoções. As pessoas usam a comida como recompensa ou gratificação quando se sentem ansiosas ou tristes”, afirma.

O impulso de comer é mesmo tão sutil quanto parece ser. Por isso, de acordo com o neuropsiquiatra, permanecer magro depois de uma dieta é uma tarefa difícil. “O desejo de emagrecer é um desejo consciente, mas o impulso pela comida é inconsciente. E tudo que é inconsciente acaba se tornando mais forte” observa. Por isso, é importante aprender a identificar esses impulsos para torná-los controláveis. “Não há nada de errado em comer um chocolate após o almoço, com tanto que você guarde um espaço para ele. Entupir-se de comida e, ainda assim, comer um tablete de chocolate, acaba se tornando prejudicial para o controle do seu peso”, alerta o Dr. Sidney.

Causas do sobrepeso

Para o Dr. Sidney, 90% das causas do sobrepeso estão atrelados ao impulso de comer, ao mau funcionamento do intestino e à resistência ao emagrecimento. “Existem pessoas que, mesmo quando não comem muito, continuam acima do peso. O responsável por isso é a retenção [do intestino]”, explica. E como saber se seu intestino está funcionando direitinho? O segredo é a proporção entre o que come e o que elimina. A dieta errada ou os exercícios físicos em excesso podem dar a falsa sensação de que você está arrasando e perdendo peso, mas o Dr. Sidney alerta: “Os métodos eliminam a gordura, mas não a causa da gordura. Assim, voltar a engordar é muito comum”.

Fonte: Virgula.com.br, Marina Alves, 26/04/2010, adaptado

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*