Gota, quando o excesso de ácido úrico causa dores terríveis

Na maioria das vezes que você fica sabendo que seu ácido úrico está elevado isso ocorre como um achado em exames de rotina e você não tem sintomas nem sequelas dessa alteração. Geralmente, ela está relacionada à obesidade e não requer dieta específica, além daquela para perder peso, é claro.

Esqueça as crenças incorretas de que as frutas cítricas ou o feijão aumentam o ácido úrico. Isso não procede, assim como é um mito a idéia de que ácido úrico causa descamação de mãos e pés ou causa escurecimento da pele em contato com bijouterias.

A Gota é uma complicação decorrente do excesso de ácido úrico quando o paciente acorda no meio da noite com uma dor lancinante, muito freqüente no hálux, o dedão do pé, podendo ocorrer em outras articulações. Nestas ocasiões, ele não suporta a colcha em contato com o dedo e, muitas vezes, procura o pronto socorro no meio da noite por não suportar a intensidade da dor.

O dedo ou a articulação acometida geralmente ficam inchados e arroxeados pelo processo inflamatório. Nesses casos, a dieta específica é fundamental.

Veja algumas dicas sobre qual seria a dieta mais apropriada para os casos de Gota:

  1. Dietas muito restritas podem elevar agudamente o ácido úrico;
  2. Mantenha uma hidratação adequada;
  3. É fundamental a suspensão do consumo de álcool;
  4. Não se justifica a restrição de grãos, frutas cítricas e tomate;
  5. Carnes e frutos do mar em grande porções podem aumentar o risco de gota;
  6. A ingestão de laticínios magros são protetores;
  7. As proteínas vegetais, encontradas em leguminosas como feijão, soja, lentilha, grão de bico e ervilha, não tem sido relacionadas ao risco aumentado de gota.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*