Hidrolipo, a lipoaspiração feita na hora !

Já pensou em fazer uma visita a um consultório médico e sair de lá mais magra e definida? Não, isso não é sonho! E já é realidade.

Alguns médicos chegaram a uma nova técnica menos traumática que a já tão difundida e causadora de hematomas, edema e que leva mais tempo de recuperação, a lipoaspiração. É a hidrolipo ou lipoaspiração ultrassônica! Não, não é brincadeira!

Esta nova técnica de aspiração de gordura parece fazer maravilhas! Ela pretende levar apenas uma hora no próprio consultório médico. Dali você já vai para casa em nova forma! Porém, há de se observar certas exigências.

Tal método não é recomendado para pacientes que possuem colesterol elevado, gestantes, portadores de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, pacientes alérgicos à anestesia ou que possuam distúrbios de coagulação. O processo da hidrolipo é bem fácil de entender.

Injeta-se um líquido chamado de Ringer Lactato acrescido de lidocaína e adrenalina no local, o propósito é de “encher de líquido” o tecido adiposo aumentando assim o volume das células de gordura. Com esse inchaço, elas podem se destruir e então é que entram as cânulas de lipoaspiração.

O tecido assim “cheio de líquido” facilita a passagem destes tubos e, portanto, a movimentação de vai-e-vem necessária para a sucção dos tecidos para dentro da cânula. Dessa forma, ela funciona como se a cânula “soltasse” a gordura do tecido a ser aspirada. 

Exist um limite para ser aspirado, ultrapassá-lo é pôr sua vida em risco, causando até a morte. Assim sendo, isto não é a solução milagrosa de emagrecimento sem esforço, não se iluda, mantenha o bom senso. O correto para a realização de um procedimento desses com êxito é respeitar as quantidades de até 5% do peso corporal a ser extraído para pessoas de 80kg. Volumes de 4kg de gordura são considerados exagero e grave risco.

Assim como na lipoaspiração, cuidados pós-cirúrgicos são necessários, como usar cinta elástica por pelo menos três semanas e realizar drenagem linfática. O resultado da cirurgia dependerá do local a ser realizado o procedimento e da quantidade de gordura a se eliminar. Normalmente ocorre a perda de cerca de 6 cm do abdômen e 8 cm dos culotes. Os culotes e os joelhos são os lugares mais propícios a hidrolipo.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*