Hérnia de hiato: causas, sintomas e tratamento

A hérnia de hiato é uma projeção de uma porção do estômago por meio do orifício que o esôfago passa para penetrar na cavidade abdominal. Caracteriza-se por uma fraqueza do músculo diafragma.

Esse músculo divide o abdômen do tórax, e é por um espaço nesse músculo, conhecido por hiato esofágico, que o esôfago penetra na cavidade abdominal. Devido ao alargamento deste espaço, uma parte do estômago desliza em direção ao tórax, o que se denomina hérnia de hiato.

O que causa a hérnia de hiato

Ainda não se sabe corretamente o que causa a hérnia de hiato. Porém, sabemos que esforço físico e musculação em excesso, obesidade, constipação e tosse crônica podem predispor a formação da hérnia de hiato.

Na maior parte dos casos, a hérnia de hiato é assintomática. Quando os sintomas ocorrem, os principais são azia, eructação e regurgitação. Caso a hérnia seja muito grande, podem ocorrer sintomas de compressão de estruturas torácicas, como tosse e falta de ar. Algumas vezes, seus sintomas podem ser parecidos com os das doenças cardíacas

A prática de esportes pode levar ao surgimento da hérnia de hiato?

Esportes que forçam a musculatura abdominal como futebol, musculação em excesso e levantamento de peso aumentam a pressão intra-abdominal, um dos fatores para o desenvolvimento da hérnia.

Como prevenir o aparecimento da hérnia de hiato?

Recomenda-se o emagrecimento para quem está muito acima do peso, além de evitar a prática de exercícios que levam ao aumento da pressão intra-abdominal, como levantamento de peso e musculação em excesso.

Como é diagnosticada a hérnia de hiato?

O diagnóstico é feito pela endoscopia digestiva, um exame rápido e seguro.

Quais os tratamentos mais indicados para a hérnia de hiato

A princípio, o tratamento é clínico e consiste, basicamente, em emagrecer e ter uma dieta regrada, além de evitar refrigerantes, chocolates, café, frutas cítricas e alimentos gordurosos que irritam a mucosa gástrica agravando os sintomas.

 Dois tipos de hérnia de hiato

Se o paciente apresentar sintomas de refluxo gastroesofágico, o tratamento deve incluir antiácidos por um período de quatro a 12 semanas. Podendo-se associar medicamentos ditos pró-cinéticos que auxiliam no esvaziamento gástrico, diminuindo a sensação de plenitude.

O tratamento cirúrgico só é indicado quando há falha do tratamento clínico ou quando há presença de alguma complicação. A cirurgia é feita por videolaparoscopia e consiste na correção da hérnia de hiato com sutura na porção do diafragma, ou da incontinência do esfíncter inferior do esôfago por meio da confecção de uma válvula anti-refluxo com o fundo gástrico que envolve total ou parcialmente o esôfago.

O uso do robô está indicado em situações de re-operação, pacientes idosos e hérnias volumosas.


Fonte: abn.com.br, 20/05/2010

Republished by Blog Post Promoter