Inclua flores nos seus pratos e inove na cozinha

Uma das maneiras mais charmosas de inovar nos pratos é incluir flores comestíveis na dieta. Elas agradam não só pelo sabor, mas também pela beleza que imprimem aos pratos. Mas, antes de preparar o cardápio, é preciso se informar sobre quais podem ser consumidas e como devem ser preparadas. Segundo a nutricionista do Vigilantes do Peso, Sônia Almeida, floretes de brócolis e couve-flor são boas pedidas. Ricas em vitaminas, minerais e antioxidantes, elas incrementam qualquer cardápio. Usadas em diversas preparações, as florzinhas da cebolinha-verde (nirá), além do endro ou aneto também oferecem benefícios à saúde.

Quanto às flores ornamentais, nem todas são comestíveis, adverte Sônia. Segundo ela, pode-se inovar na cozinha usando as flores de capuchina, abobrinha, abóbora, nastúrcio, rosa, begônia, borago, calêndula, amor-perfeito e violeta — com exceção da africana — que muitas pessoas têm em casa.

— O consumo de flores não atrapalha quem está em processo de emagrecimento, pois cada 100g de pétalas comestíveis têm, em média, 40 calorias — ressalta a nutricionista.

Sônia enfatiza ainda que as pétalas são ricas em vitaminas A e C, e em minerais como ferro, cálcio e potássio, mas alerta:

— Os caules e os pistilos (órgão feminino das flores) devem ser desprezados, pois podem causar alergias.

Algumas culinárias privilegiam as flores em seus pratos, como a cozinha árabe, que utiliza muito a rosa em cremes e mousses. A flor de abobrinha ou da abóbora é usada com recheio de queijo ou empanadas. Já o nastúrcio, o amor-perfeito e o borago são ótimos para colorir as saladas. E violeta, usada também em saladas, aparece em bolos ornamentais.

A nutricionista do Vigilantes do Peso alerta ainda que as flores comestíveis não são as mesmas compradas em floriculturas. Para ser usada na culinária, a flor deve ser cultivada por produtores especializados, sem uso de agrotóxico ou outros tratamentos químicos que possam prejudicar a saúde.


Fonte: Extra

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*