Leucemia, o câncer do sangue

O termo leucemia refere-se a um grupo de doenças complexas e diferentes entre si, que afetam a produção dos glóbulos brancos.

O sangue é composto do plasma e células em suspensão. O plasma é formado por água, na qual dissolvem-se várias substâncias químicas: proteínas, hormônios, minerais, vitaminas e anticorpos, inclusive aqueles produzidos pelas vacinas que recebemos.

As células são os glóbulos vermelhos, plaquetas e os glóbulos brancos que se dividem em neutrófilos, eosinófilos, basófilos, monócitos e linfócitos.

As primeiras observações de pacientes com grande elevação no número de glóbulos brancos no sangue foi feita por médicos europeus no século XIX. Esses cientistas passaram a definir esta situação como “weisses blut” ou sangue branco. Mais tarde o termo “leucemia” derivado das palavras gregas “leukos”, significando branco e “haima” significando sangue passaram a ser utilizadas.

As leucemias são doenças nas quais existe uma alteração genética adquirida nas células primitivas da medula óssea.

O resultado desta alteração é um crescimento anormal dos glóbulos brancos, aumentando sua concentração no sangue.

As principais formas de leucemia podem ser divididas em: mielóide e linfóide . Por sua vez esses dois tipos se dividem em formas crônica e aguda. Sendo assim, temos:

  • leucemias mielóides agudas e crônicas;
  • leucemias linfóides agudas e crônicas

As leucemias agudas são doenças rapidamente progressivas que afetam a maioria das células primitivas (ainda não totalmente diferenciadas ou desenvolvidas). As células imaturas não desempenham as suas funções normais.

As leucemias crônicas são doenças de progressão lenta, permitindo o crescimento de maior número de células já desenvolvidas. Em geral, essas células mais diferenciadas são capazes de exercer as suas funções normais.

Com o desenvolvimento de novas técnicas para mensuração de características específicas das células leucêmicas, foi possível a sub-classificação dos quatro tipos de leucemias citados. A identificação correta destas categorias e sub-tipos possibilitam ao médico a decisão sobre o melhor tratamento a ser ministrado assim como a avaliar o prognóstico dos pacientes.

Veja detalhadamente os tipos de leucemia:

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*