Luxação e fratura nos ossos- você sabe a diferença no corpo humano?

A luxação ocorre quando as superfícies articulares entre os ossos se afastam. Depois de serem repostas no lugar, por um profissional competente, normalmente se imobiliza a região afetada. Alguns dias depois, a articulação já voltou ao estado normal, permitindo novamente a mobilidade.

Já a fratura é o rompimento da estrutura óssea decorrente de fortes traumas (impactos ou quedas). Pode afetar apenas uma parte do osso (fratura incompleta ou rachadura) ou romper o osso em duas ou mais partes. Nesse caso, o osso poderá perfurar a musculatura (fratura exposta) ou não. O tratamento de uma fratura é feito posicionando-se os ossos ou fragmentos em seu local e eixo normais e imobilizando o órgão, geralmente com gesso.

Apesar de sua resistência e dureza, o tecido ósseo é dotado de grande poder de regeneração. Quando ocorre uma fratura, as células do endósteo e, principalmente do periósteo, multiplicam- se e diferenciam-se em osteoblastos, que iniciam a produção de um tecido novo que vai unir as duas pontas do osso fraturado. Inicialmente, a quantidade de tecido ósseo formado é maior do que a necessária para unir os ossos fraturados, formando o calo ósseo.

Luxação do cotovelo

Porém, com o retorno do osso fraturado às suas funções normais, voltam a atuar sobre ele as trações e pressões às quais estava sujeito antes da fratura. A atuação destas forças determina uma remodelação do calo ósseo e, gradualmente, o novo tecido ósseo formado na fratura, adquire as dimensões e a estrutura que possuía antes da fratura.

Fratura de um osso

Em crianças, esse processo é bem rápido, realizando-se em poucos dias. Em pessoas idosas, ele é muito lento, às vezes não ocorre sendo necessário empregar outras formas de tratamento como a colocação de pinos ou parafusos metálicos; este tipo de tratamento também pode ser empregado em casos graves.