Manchas na pele e o câncer de pele

Como em muitos as aspectos que envolvem nossa saúde, o sol, ao mesmo tempo que é benéfico para nosso organismo ao estimular a produção de vitamina D, pode também nos trazer queimaduras solares, sinais e manchas e na pior hipótese, câncer de pele.

O câncer de pele é o mais comum dos cânceres, superando os de pulmão, próstata e mama. Muitos tipos de câncer desfiguram nossa pele sem ameaçar nossas vidas; apenas o câncer de pele denominado melanoma pode se espalhar rapidamente pelo resto do nosso organismo e representar um risco.

As culpadas pela possibilidade de desenvolvermos câncer de pele são as radiações ultravioletas contidas na luz solar. Tais radiações se dividem em UVA, UVB e UVC, sendo a primeira menos perigosa e a última a mais danosa para nossa pele.

A radiação ultravioleta UVA pode envelhecer nossa pele e ter algum papel no aparecimento do câncer de pele mas ela é ainda considerada a menos danosa. Já a UVB induz a produção de vitamina D e gera as queimaduras solares – eventualmente também o câncer de pele. Por fim, a UVC, a mais perigosa, em muitas partes do mundo é bloqueada pela camada de ozônio mas não podemos nos esquecer os danos causados pelo homem a essa camada com a liberação de gases CFC na atmosfera.

A exposição à radiação ultravioleta aumenta o risco de todos os tipos de câncer de pele. Como em vários outros hábitos que tem conseqüências adversas para a saúde, existe um período de tempo para que os efeitos deles se manifestem. No caso do câncer de pele, a radiação ultravioleta que produziu queimaduras aos vinte anos pode levar ao câncer trinta ou quarenta anos depois. Para piorar, os efeitos da exposição ao sol são cumulativos; portanto pode demorar anos para que os danos produzidos pelo sol afetem a genética das células.

 

Um bronzeamento ocasional é prejudicial a saúde ou pode dar câncer de pele?

De acordo com as pesquisas atuais a resposta é: provavelmente. O bronzeamento é o resultado que ocorre quando o organismo, após a exposição a radiação ultravioleta, começa a produzir melanina – um pigmento que se encontra na parte profunda da pele, na base da epiderme e é responsável por rugas, sinais e marcas. O bronzeamento é uma defesa do organismo aos danos causados pelo sol. Quando a radiação ultravioleta atinge a pele, ela começa a danificar o DNA de algumas células. Nosso corpo tem mecanismos para identificar e reparar esses danos, mas quando a quantidade de danos aumenta muito, a solução do organismo é escurecer nossa pele através do bronzeamento para diminuir a quantidade de radiação ultravioleta que estamos absorvendo e que danifica o DNA de nossas células.

O mesmo processo que causa o bronzeamento é também o mesmo que provoca as queimaduras solares em, em alguns casos, o câncer de pele. Portanto cuidado com o sol, mesmo que apenas no caso de um bronzeamento.

Sinais suspeitos na pele -a tenção pois pode ser câncer de pele do tipo melanoma

Se você fica muito exposto ao sol. Convém observar sinais suspeitos na pele. Um câncer de pele começa como um sinal de pele inofensivo. No entanto alguns aspectos podem indicar a possibilidade de um problema mais sério.

Se você perceber alguns dos sinais abaixo (conhecidos como a “regra ABCDE”) procure seu médico para um diagnóstico. Se você tiver um câncer de pele se desenvolvendo, enquanto ele é pequeno as chances de sucesso no tratamento são grandes.

Sinais suspeitos que podem indicar a possibilidade de um câncer de pele do tipo melanoma

Se você tiver muitos sinais na pele é importante acompanhá-los para perceber quando um novo aparece ou um antigo muda.

One thought on “Manchas na pele e o câncer de pele

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*