Mordidas e picadas de animais e insetos – Primeiros Socorros

Mordidas de gatos e cachorros

Animais de estimação são os que mais mordem. E como criamos mais cachorros, eles tendem a morder mais que gatos; contudo, as mordidas de gato têm mais probabilidade de causar infecção.

  Se a mordedura só penetrar na pele, trate-a como um ferimento de menor importância. Lave bem o ferimento com água e sabonete. Passe uma pomada antibiótica para evitar infecção e coloque um curativo.  Verifique se tomou uma dose da vacina antitetânica nos último 5 anos. Caso contrário é preciso tomar uma para qualquer mordida que penetre na pele.

Se a mordedura criar uma perfuração profunda ou se a pele ficar rasgada e sangrando, faça pressão para estancar o sangramento e procure o médico. Se não tiver tomado una dose da vacina antitetânica recentemente, procure atendimento médico. Observe sinais de infecção. Inchação, rubor em torno do ferimento ou uma risca vermelha se estendendo do local, pus ou dor devem ser informados ao médico de imediato.

A raiva (hidrofobia) e a mordida de animais

Morcegos, micos e outros animais silvestres podem portar raiva, assim como o cachorro, especialmente se ele andar pela mata ou largado pelas ruas. Animais de fazenda, especialmente vacas, também podem ser portadoras, embora estes raramente a transmitam aos seres humanos.

A raiva é um vírus que afeta o cérebro. Transmitido ao ser humano pela saliva de um animal infectado no momento da mordida, o vírus da raiva passa por um período de incubação (o tempo que leva entre a mordida e a aparição dos sintomas) de três a sete semanas.

Após o fim do período de incubação, costuma surgir uma sensação de formigamento no local da mordida. À medida que o vírus se espalha, a boca pode espumar devido à dificuldade de engolir. Em seguida pode ocorrer uma irritabilidade incontrolável e confusão, alternando-se com períodos de calma.

Na ocorrência de uma mordida por um cachorro, gato doméstico ou animal de fazenda, sem qualquer provocação, este deve ficar confinado e observado por um veterinário por sete a dez dias. Mesmo que a mordida seja provocada, o animal deve ficar confinado por dez dias de observação. Entre em contato com o veterinário se houver qualquer sinal de doença no animal.

Mordida de cobra

A maioria das cobras não é venenosa. Contudo, como algumas são (incluindo cascavéis, corais e jararacas), evite pegar ou brincar com qualquer uma, a não ser que tenha um bom conhecimento sobre as características delas. Se há suspeitas de que a cobra seja venenosa, procure atendimento médico imediatamente. Coloque gelo na mordedura, se possível, mas não demore. Se você souber de de antemão de um local que tenha soro antiofídico dirija-se direto para lá.

Se você for mordido por urna cobra, é importante determinar se ela é ou não venenosa. A maioria das cobras venenosas tem olhos elípticos, em fenda, a cabeça é triangular, com uma depressão entre os olhos e as narinas nos dois lados da cabeça.

O método mais seguro para identificar se uma cobra é venenosa (com exceção das corais) é observar a presença de um pequeno orifício entre os olhos e as narinas: a chamada fosseta loreal. Todas as serpentes venenosas, com exceção da cobra coral, são dotadas desse orifício, que não aparece nas não-venenosas. Esse orifício é, na verdade, um órgão termorreceptor – ou seja, um detector de calor – de altíssima sensibilidade, capaz de perceber variações de temperatura da ordem de 0,003 grau centígrado

Fosseta Loreal, presnete nas cobras venenosas

  • Se a cobra não for venenosa, lave bem a mordedura, passe uma pomada antibiótica e coloque um curativo. Geralmente uma mordida de cobra é mais assustadora que perigosa;
    Verifique a data da sua última dose de vacina antitetânica. Se foi há mais de cinco anos e a mordedura penetrou na pele, tome outra.

Picada de insetos – abelhas, marimbondos, vespas, etc…

Algumas picadas de insetos provocam pouco mais que uma coceira chata ou ardência e uma leve inchação que desaparece no dia seguinte. Entretanto, 15% da população é sensível ao veneno de insetos. Abelhas, vespas, marimbondos, vespões e as formigas-de-fogo costumam ser os mais problemáticos. Mosquitos, carrapatos, moscas que mordem e algumas aranhas também podem causar problemas, mas as reações costumam ser mais suaves.

Os sintomas de uma reação alérgica a picada costumam aparecer em poucos minutos após a picada ou mordida. Mas algumas levam, horas ou até dias para se manifestarem. Se você for ligeiramente sensível ao veneno, é comum o aparecimento de urticária, coceira nos olhos, dor e coceira intensa em volta do local da picada ou mordida. Quando houver reação retardada é de esperar febre, articulações doloridas, urticária e glândulas inchadas. É possível ter tanto a reação imediata quanto a retardada a partir da mesma picada.

As reações alérgicas mais graves podem ser até fatais. Se você for extremamente sensível, poderá ficar cheio de urticária e grande inchação nos olhos, lábios ou parte interna da garganta; a inchação da garganta pode provocar dificuldade respiratória. Tontura, confusão mental, cólica abdominal, enjôos, vômitos ou desmaio também podem aparecer em uma grave reação.

  • Remova o ferrão com uma pinça. Pince-o no local em que penetrou na pele ou raspe a pele com uma aresta firme, como a de um cartão de crédito. Esfregue o local com desinfetante;
  • Coloque gelo ou compressa fria no local para diminuir a dor e a inchação;
  • Passe pomada de hidrocortisona de 0,5 a 1%, creme de calamina ou uma pasta de bicarbonato de sódio na mordida ou picada várias vezes por dia, diariamente, até que os sintomas cedam;
  • Tome um anti-histamínico.

Picada de aranhas

Apenas algumas aranhas são perigosas para os seres humanos. Duas delas são a viúva-negra conhecida pela marca na barriga semelhante a uma ampulheta vermelha, e as aranhas-marrons, às vezes chamadas castanhas-solitárias com uma forma de violino marcando sua parte superior.

Viuva-negra, uma perigosa aranha venenosa, flizmente facilmente reconhecível graças a mancha vermelha com uma forma parecida com uma ampulheta em sua região abdominal

Ambas preferem climas quentes e locais escuros e secos, onde haja muitas moscas. Costumam habitar banheiros ao ar livre. Você pode nem perceber que foi mordido, porque a mordedura parece uma espetada de alfinete, mas em poucas horas pode ocorrer inchação e problemas respiratórios. Às vezes, a mordida da viúva-negra provoca câimbras musculares, dormência ou fraqueza.

Procure atendimento de emergência imediatamente. Enquanto não chega, coloque um pano molhado com água fria ou cheio de gelo sobre a mordedura. Se tiver sido num membro, é possível retardar que o veneno se espalhe colocando gelo sobre um curativo acima da mordedura.

Picada de carrapato

De modo geral, os carrapatos são inofensivos, mas podem ser uma ameaça à saúde humana. Alguns deles portam infecções e sua mordedura pode transmitir bactérias que causam doenças, como a febre maculosa. Seu risco de contrair uma doença como essa depende da região onde mora, o tempo que passa em áreas de mata e o quanto se protege.

Quando caminhar pela mata ou em áreas de capim, use calçados, calças compridas enfiadas dentro das meias e camisas de manga longa. Tente andar pelas trilhas e evite caminhar através de arbustos e capim alto.

Mantenha os carrapatos longe do seu pátio, eliminando moitas e folhas mortas; mantenha as pilhas de lenha ou madeira em áreas ensolaradas.

Depois de estar em áreas de mata ou capim, verifique se não há carrapatos em si mesmo e nos animais de estimação. É sempre bom tomar uma chuveirada logo após essas excursões, porque os carrapatos costumam ficar na pele por várias horas antes de morderem.

Repelentes de insetos costumam combater carrapatos. Use produtos que contenham DEET ou permetrina e não deixe de seguir as medidas de precaução do rótulo. Se você encontrar um carrapato, retire-o com uma pinça, agarrando-o com cuidado perto da cabeça ou da boca. Não aperte ou esmague o carrapato, mas puxe-o suave e firmemente. Uma vez tendo retirado todo o carrapato, passe um anti-séptico na região da mordida.

Ao descartar um carrapato, enterre, queime ou jogue-o no vaso sanitário.

Republished by Blog Post Promoter