Na prevenção do câncer dieta tem papel muito importante

Uma alimentação saudável previne em até 60% alguns tipos de câncer. Um estudo feito pelo Fundo Mundial de Pesquisas sobre Câncer divulgou que tumores de esôfago, rim, vesícula, pâncreas, fígado, laringe, faringe, próstata, endométrio e cólon podem ser evitados simplesmente adotando-se uma dieta nutritiva e adequada ao biotipo. Os alimentos ricos em licopeno – substância carotenoide e oxidante que fornece coloração avermelhada aos alimentos, como tomate, melancia e goiaba – podem auxiliar na prevenção do câncer de próstata. Os polifenóis encontrados no chá verde também previnem esse tipo de tumor.

Outras substâncias que auxiliam na prevenção, além de combaterem os radicais livres, são os fitoesteróis, encontrados em alimentos integrais, como aveia, linhaça, gergelim e derivados da soja. “A ingestão de fibras está associada à redução de doenças cardíacas e diabetes, assim como à diminuição de incidência de câncer de cólon”, explica o médico oncologista Gustavo Gouveia.

Cardápio variado contra o câncer

Elementos como o ácido fólico, presente em vegetais verdes, frutas e cereais, além de deixarem o organismo saudável, evitam que células cancerígenas se concentrem no intestino. “A boa alimentação melhora o trânsito intestinal, facilitando a saída de elementos carcinógenos do corpo”, pontua Gouveia.

Especialistas aconselham manter um cardápio à base de grãos, cereais, frutas, hortaliças, e consumo de, no máximo, 500 gramas de carne vermelha, de preferência assada ou cozida. Suplementos vitamínicos ajudam a prevenir doenças crônicas, mas o ideal é que o consumo seja feito com acompanhamento clínico. “O uso correto oferece proteção contra certos tipos de câncer, ao passo que doses exageradas podem aumentar o risco de outros tipos de tumores”, considera o oncologista Alexandre Nonino.

Certos alimentos trazem riscos à saúde

Alimentos industrializados e de consumo rápido e fácil possuem corantes, aromatizantes, estabilizantes, acidulantes e conservantes, que servem para conferir sabor, cor e maior durabilidade. Mas todas essas substâncias, quando consumidas em demasia e a longo prazo, podem ser maléficas ao organismo. “Embutidos como salame, presunto, salsicha, carnes defumadas, entre outros, contêm aditivos que auxiliam na formação de células cancerígenas”, alerta a nutricionista Laura  Ladeira.
Estudos mostram, ainda, que indivíduos que mantêm uma dieta rica em gorduras são mais propensos ao desenvolvimento de câncer de mama e de próstata. Já o consumo excessivo de carne vermelha está associado ao risco mais elevado de câncer colorretal. É preciso também uma atenção especial à prática física, visto que a obesidade é uma das principais causas de tumores.

Bebidas alcoólicas e o câncer

O risco de tumores na laringe, faringe, esôfago, reto, fígado e mama aumenta em até 6% nas pessoas que consomem 10 gramas de álcool por dia, equivalente a um drinque. Mulheres na pós-menopausa devem ficar ainda mais atentas, devido à maior probabilidade de câncer de mama. “O benefício do álcool na redução de doenças cardiovasculares pode ser anulado pelo aumento na incidência de câncer”, frisa Alexandre Nonino.


Fonte: ComunidadeVip

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*