Peso na musculação, quanto mais é melhor mesmo ?

Uma das sensações nas academias dos Estados Unidos, desde 2003, é o SuperSlow (superlento), treino de musculação em alta intensidade que promete ganho de músculos e redução de gorduras com meia hora de malhação por semana! Os propagadores da  técnica, que até agora não pegou no Brasil, prometem resultados visíveis em seis semanas. 

A sessão de musculação SuperSlow conta com exercícios convencionais e não contempla nada de exercícios aeróbicos.

O princípio básico dos malhadores em câmera lenta é o peso: quanto mais, melhor. Cada exercício deve ser feito com a carga máxima suportável, e repetido de cinco a seis vezes. Cada repetição (flexão e extensão) deve durar cerca de vinte segundos.

O esforço exigido é muito maior que na musculação convencional, em que cada movimento dura por volta de quatro segundos e é executado em séries de oito a 12 ou 15 repetições.

O propósito de tanta lentidão é elevar a resistência do músculo a níveis cada vez maiores e tornar o exercício bem difícil.

“Usando uma carga alta em movimentos lentos, você não pode contar com os impulsos que ajudam a erguer o peso e facilitam o trabalho dos músculos”, diz o americano Fredrick Hahn, autor do livro The Slow Burn Fitness Revolution (A Revolução da Boa Forma pela Malhação Lenta).

O SuperSlow funciona. Faz sentido dizer que, quanto mais tempo o músculo ficar sob tensão, mais trabalho fará e mais resultados.

No entanto, existe também que defenda que musculação de verdade, para funcionar, deve ser feita de 3 a 5 vezes por semana, com repetição de 8 a 12 vezes. De vez em quando o mundo da musculação passa por mudanças de conceitos de treinamento e talvez a musculação superslow seja uma dela.


Fonte: wp.clicrbs.com.br, Nádia De Toni, 03/06/2010 adaptado

One thought on “Peso na musculação, quanto mais é melhor mesmo ?

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*