Plantas que ajudam o tratamento do alcoolismo – Kudzu

O alcoolismo é uma doença e vem se tornando um grave problema social no mundo inteiro. Parece haver uma nítida relação entre o alcoolismo e o aumento do stress imposto pelo nosso atual padrão de vida. Como muito desse stress vem de fatores fora de nosso controle, o alcoolismo acaba parecendo ser uma "opção" normal para descarregar o stress. E aí começam os problemas…

O alcoolismo não é uma doença fácil de tratar e o tratamento não é barato. Além disso a possibilidade de recaídas é bastante grande. Devido a esses fatores, toda forma de tratamento alternativo para o alcoolismo é bem vinda.

Abaixo mostraremos uma possível forma de tratamento para o alcoolismo com plantas medicinais. Mas antes um alerta: o alcoolismo é uma doença séria e qualquer tratamento só deve ser feito após consulta a um médico especializado !

As plantas medicinais podem ser utilizadas como uma alternativa para o tratamento do alcoolismo embora nenhuma substância em si faça milagres:

  • elas podem evitar a sobrecarga do fígado no tratamento do alcoolismo já que remédios "tradicionais" podem causar sobrecarga em um fígado já particularmente sobrecarregado pelo consumo de álcool;
  • podem ajudar a minimizar os efeitos colaterais da abstinência.

Kudzu tradicionalmente é utilizado no Oriente no tratamento do Alcoolismo e agoara é pesquisado por Harvad para criar um novo remédio contra o alcoolismo baseada no seu extrato

Kudzu no tratamento do alcoolismo

Uma das plantas com grande potencial no tratamento do alcoolismo é o Kudzu, nativa do Japão e China e ainda pouco conhecida no Brasil. No Oriente, o Kudzu é tradicionalmente utilizado para o tratamento do alcoolismo. Na tradicional medicina chinesa o kudzu é considerado umas das cinquenta ervas fundamentais.

Estudos mostraram que o Kudzu funciona como um revigorante para o fígado, aumentando sua capacidade de combater toxinas do álcool. Em um estudo feito com hamters que podiam escolher beber água ou álcool, quando o Kudzu era introduzido na alimentação do hamters, eles passaram a preferir beber água quando antes isso não acontecia.

Em 2005, num estudo realizado no Hospital McLean de Massachusetts (EUA), o kudzu, após 7 dias de tratamento, demonstrou reduzir o número de cervejas consumidas por mulheres e homens alcoólicos, sem efeitos adversos.

A Faculdade de Medicina de Harvard está estudando o uso do extrato do kudzu para talvez criar uma nova droga contra o alcoolismo.

Se não bastasse o efeito no tratamento do alcoolismo, o kudzu é rico em fitoestrogénios como a genisteína, a daidzína e a daidzeína, com ação reguladora do sistema hormonal feminino (com ação semelhante à dos estrogénios).

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*