Poliomelite, uma doença ainda muito perigosa

A poliomielite é uma doença infecciosa causada pelo poliovírus selvagem que pode atingir o sistema central e causar paralisia muscular ou até a morte.

O vírus entra no corpo por meio da boca, ao tomar água ou comer alimentos contaminados, por exemplo. Inicialmente, ele se multiplica no intestino, causando sintomas como febre, fraqueza, dor de cabeça, vômitos e dor. Depois de instalado no sistema digestivo, o vírus pode entrar na corrente sanguínea e invadir o sistema nervoso central, multiplicando-se. Com isso, ele pode destruir neurônios motores, que ativam os músculos.

Por causa disso, o paciente pode ter a chamada paralisia flácida, que atinge principalmente os membros inferiores. De acordo com o Ministério da Saúde, a evolução desse quadro é rápida e frequentemente não ultrapassa três dias. O quadro pode regredir, gerando sequelas pequenas, ou permanecer pela vida toda.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) diz que, entre as pessoas que ficam paralisadas, entre 5% e 10% morrem porque os músculos envolvidos na respiração também são afetados. Entretanto, muitas pessoas infectadas não apresentam sintomas e se curam rapidamente, mas ainda podem transmitir o vírus. Apesar de a infecção atingir mais as crianças, principalmente as menores de três anos, adultos também podem contrair a doença.

Zé Gotinha, o símbolo da campanha de vacinação contra a poliomelite Não há cura para a doença, mas existe um meio poderoso de prevenção: a vacina. Desde 1980 o Brasil faz campanhas anuais de vacinação contra a poliomielite, o que fez com que o último caso de infecção no país fosse registrado em 1989, na Paraíba. Em 1994, o país recebeu da OMS o certificado de eliminação da doença.

É possível tomar a dose durante todo o ano gratuitamente, por meio do SUS (Sistema Único de Saúde). Entretanto, é importante que as crianças de até cinco anos tomem as duas doses da campanha nacional anual, já que isso ajuda a proteger toda a população contra a doença. Isso porque o vírus presente na vacina, que é enfraquecido, dissemina-se no ambiente, aumentando a cobertura. Isso protege a comunidade como um todo.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*