Queda de cabelo, você sabe porque ocorre e como previní-la ?

A queda de cabelo, muitas vezes, é associada apenas a um problema estético que mexe com a vaidade e com a autoestima de homens e mulheres. Segundo o dermatologista e professor de Medicina da Pucrs, Sérgio Célia, no entanto, não é raro a queda de cabelos estar associada a um dano patológico e ser um primeiro sintoma de diversas doenças.

— Perder alguns fios de cabelo por dia é normal e faz parte do processo de renovação do couro cabeludo. No entanto, se essa queda for acentuada, não é indicado tirar conclusões precipitadas e procurar ajuda para que seja identificada a real origem do problema — explica.

O uso de bonés por longos períodos, o excesso ou a escassez de exposição ao sol e a aplicação de penteados que exigem muito dos fios ou que lhe roubam nutrientes por serem muito agressivos, tudo isso pode levar a queda do cabelo. Já entre as motivações clínicas para o problema estão o período após o parto e doenças da tireóide, além do estresse e da deficiência de vitaminas.

Segundo o especialista, no entanto, uma boa higiene pode ajudar a prevenir danos aos fios.

— Um bom shampoo já é um começo bastante promissor. A indústria cosmética evoluiu bastante e já é possível encontrar um produto adequado para cada tipo de cabelo. Além disso, os pentes de madeira são os melhores para o penteado diário, pois seus dentes não danificam os fios — aconselha Célia.

Para evitar a queda de cabelo, use pentes de madeiraO dermatologista ressalta que, em muitos casos, o shampoo, por si só, não faz milagres e que é preciso realizar um trabalho conjunto entre a higiene dos fios e o acompanhamento médico.

— Para quem sofre com a caspa, por exemplo, não é indicado lavar o cabelo todos os dias com o produto que combate esse problema, pois o couro cabeludo irá se acostumar a ele e o tratamento deixará de fazer efeito. O indicado é intercalá-lo como uso de outro shampoo. Diante de uma patologia, o indicado é que o paciente faça uso de medicamentos indicados por seu médico — esclarece.

O especialista destaca que para cada tipo de cabelo há uma quantidade de lavagens diárias indicadas e que muito do que se diz através do senso comum não se aplica para a saúde dos fios.

— Essa história de que não é bom lavar sempre o cabelo, ou que só se pode lavá-lo uma vez ao dia, não se aplica em todos os casos. Para quem tem excesso de oleosidade, por exemplo, é melhor lavar o cabelo duas vezes ao dia e tê-lo sempre úmido, do que conservá-lo seco, mas oleoso — destaca.

Motivos da queda de cabelo

  • uso de bonés por períodos muito longos do dia, o que impede que o couro cabeludo respire, deixando a região úmida em demasia;
  • excesso ou escassez de exposição ao sol;
  • uso de penteados que tencionam muito o cabelo, como coques muito apertados;
  • alisamentos e escovas;
  • uso de pentes com dentes muito finos;
  • lavar o cabelo com água muito fria ou muito quente;
  • expor o cabelo ao cloro por longos períodos;
  • é normal que entre quatro e nove meses após o parto, a mulher perceba que está tendo uma queda maior de cabelo;
  • doenças da tireóide e metabólicas;
  • lúpus;
  • anemias;
  • deficiências de vitaminas;
  • estresse;
  • fisiologia natural dos homens, especialmente;

Como evitar a queda de cabelo

  • compre um shampoo indicado para o seu tipo de cabelo;
  • use pentes de madeira para pentear o cabelo. Os dentes mais grossos desse tipo de instrumento não danifica os fios;
  • lave o cabelo com água morna. Nunca use água quente ou fria de mais;
  • mantenha uma alimentação saudável. Refeições com frutas, verduras e hortaliças deixam seu organismo com os níveis ideais de vitaminas, o que previne a queda;
  • evite pentear o cabelo com muita força ou fazer um penteado que o deixe muito tencionado.

Fonte: clicrbs.com.br, 08/09/2010, adaptado

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*