Queimaduras – Primeiros Socorros

As queimaduras podem ser causadas por fogo, sol, substâncias químicas, líquidos ou objetos quentes, vapor, eletricidade ou outros meios. Podem ser problemas médicos de menor porte ou emergências que põem a vida em risco.

Grau da queimadura

A distinção entre uma queimadura de menor porte e uma mais grave é determinada pelo grau de dano causado aos tecidos do corpo. As três classificações e a ilustração que se seguem o ajudarão a determiná-la.

 

Queimadura de Primeiro grau: menor porte

A menos grave das queimaduras é aquela em que só a camada externa da pele (a epiderme) é queimada. A pele costuma ficar avermelhada e pode haver edema (inchação) e dor, mas esta camada externa não foi totalmente atingida. A não ser que tal queimadura envolva porções substanciais das mãos, pés, rosto, virilhas, nádegas ou articulação principal, ela pode ser tratada como queimadura de menor porte com os procedimentos caseiros. Queimaduras químicas podem exigir tratamento adicional.

Queimadura de Segundo grau

Quando a primeira camada da pele foi totalmente queimada e a segunda (a derme) também estiver atingida, a lesão é denominada queimadura de segundo grau. Aparecem bolhas e a pele fica bem avermelhada e manchada. Outros sintomas são muita dor e inchação.

Se uma queimadura de segundo grau se limita a uma área inferior a cinco ou sete centímetros de diâmetro, siga os procedimentos caseiros.. Se a região afetada for maior ou se a queimadura for nas mãos, pés, rosto, virilhas, nádegas ou articulação principal, procure atendimento de emergência imediatamente.

Aparência e o grau das queimaduras

Queimadura de Terceiro grau

As queimaduras mais graves envolvem todas as camadas da pele. Gordura, nervos, músculos e até ossos podem também ser afetados. Costuma haver áreas que ficam carbonizadas ou branco-opacas. Pode haver muita dor ou, se o dano aos nervos for substancial, nenhuma. É preciso agir imediatamente em todos os casos de queimaduras de terceiro grau.

 

O que fazer em caso de queimaduras

Procure tratamento de emergência imediatamente para as queimaduras sérias. Sigas os passos a seguir até estar com o médico:

  • Não tire roupas queimadas, mas certifique-se de que a vítima não esteja em contato com qualquer material em combustão;
  • Certifique-se de que a vítima esteja respirando;
  • Cubra a área da queimadura com um curativo frio, úmido e esterilizado ou com um pano limpo.

 

No caso de queimaduras menores, inclusive as de segundo grau limitadas a urna área não maior que cinco a sete centímetros de diâmetro, faça o seguinte:

  • Resfrie a queimadura. Mantenha a área queimada sob água corrente por 15 minutos. Caso não seja possível, mantenha a queimadura submersa em água fria ou aplique compressas frias. Resfriar a queimadura reduz a inchação. Considere uma loção. Uma vez que a queimadura esteja completamente fria, uma loção, como as que contêm babosa (aloé vera), ou hidratante, evita o ressecamento e aumenta o conforto da pessoa. Para queimaduras de sol, experimente passar pomada de hidrocortisona a 1% ou um creme anestésico;
  • Faça um curativo. Cubra a queimadura com curativo de gaze esterilizada (algodão pode ser irritante). Deixe-o frouxo para evitar pressão sobre a pele queimada. O curativo mantém a área livre de ar, diminui a dor e protege as bolhas da pele;
  • Tome analgésicos;
  • Queimaduras menores geralmente levam de uma a duas semanas para curar sem tratamento posterior, mas observe qualquer sinal de infecção

Não use gelo. Pôr gelo diretamente sobre uma queimadura pode causar ulceração e danificar ainda mais a pele. Não estoure as bolhas. Bolhas cheias de líquido protegem contra infecções. Se estourarem, lave a área com sabonete neutro e água, depois passe uma pomada antibiótica e faça um curativo de gaze. Limpe e troque os curativos diariamente.

 

Queimaduras químicas

  • Certifique-se de que a causa da queimadura já tenha sido removida. Lave as
    substâncias químicas da superfície da pele com água corrente por 20 minutos ou mais (se a substância for em forma de pó, como cal, escove-a da pele antes de lavar);
  • Trate a pessoa como para estado de choque. Os sintomas incluem desmaio, palidez ou respiração perceptivelmente superficial;
  • Retire roupas ou jóias que tenham sido contaminadas pela substância química;
  • Envolva a área queimada com um curativo seco, esterilizado (se possível) ou um pano limpo;
  • Lave novamente a queimadura por vários minutos se a vítima reclamar de mais queimação após a lavagem inicial.

Queimaduras químicas de menor porte geralmente se curam sem tratamento posterior. Contudo, procure atendimento médico de emergência se a substância química queimou toda a primeira camada de pele e a queimadura de segundo grau resultante cobrir uma área superior a cinco ou sete centímetros de diâmetro ou se a queimadura química ocorreu nas mãos, pés, rosto, virilhas, nádegas ou articulação principal. Se você não tiver certeza do grau de toxicidade de um dado composto, procure atendimento médico de urgência.

 

Queimaduras de sol

Embora tomar sol seja uma excelente atividade de lazer, ele pode prejudicar a pele e aumentar o risco de câncer de pele. Os sintomas de queimadura de sol costumam aparecer em poucas horas após a exposição, com dor, rubor, edema e bolhas eventuais.

Como a área exposta é geralmente grande, uma queimadura de sol pode causar dor de cabeça, febre e cansaço.

  • Tome um banho frio de imersão ou chuveiro. Se for de imersão, o acréscimo de meia xícara de amido de milho (maisena), aveia fina ou bicarbonato de sódio à água do banho pode trazer algum alívio;
  • Deixe as bolhas intactas para acelerar a cura e evitar infecção. Caso elas estourem espontaneamente, passe uma pomada bactericida nas áreas abertas;
  • Tome analgésicos;
  • Evite produtos que contenham benzocaína (um anestésico), porque podem provocar reações alérgicas em muita gente.

Se a queimadura começar a criar bolhas ou se você sentir-se mal, procure o médico. Cortisona oral, como prednisona, às vezes ajuda.

Uma queimadura de sol pode não fazer mal, mas romar sol constante sem proteção aumenta muito o risco de ter um câncer de pele

Uma queimadura de sol talvez não o deixe tão mal, mas passar a vida se expondo aos raios UV do sol pode danificar sua pele e aumentar o risco de câncer. Se você tiver uma queimadura grave ou complicações imediatas (erupções, coceira ou febre), procure o médico.

Se você pretende ficar ao ar livre, evite as horas entre 10 da manhã e 3 da tarde, quando os raios ultravioleta (UV) do sol estão no auge. Cubra as áreas expostas, use um chapéu de aba larga e um protetor solar de fator (FPS) 15, no mínimo.
•  Proteja os olhos. Óculos escuros que bloqueiem 95% dos raios UV são adequados. Mas talvez você precise de lentes que bloqueiem 99% se passar muitas horas sob o sol, tiver feito cirurgia de catarata ou estiver tomando medicação que aumente sua sensibilidade aos raios UV.

 

Queimadura por eletricidade

Qualquer queimadura por eletricidade deve ser examinada por um médico.

Uma queimadura provocada pela corrente elétrica pode parecer sem importância, mas o dano pode se estender profundamente aos tecidos abaixo da pele. Perturbação do ritmo cardíaco, parada cardíaca ou outro dano interno pode ocorrer quando a quantidade de corrente elétrica que passa pelo corpo for grande.

Às vezes, o choque associado à lesão elétrica pode fazer com que a pessoa seja jogada ou caia no chão, resultando em fraturas ou outros ferimentos.

2 thoughts on “Queimaduras – Primeiros Socorros

  1. Pingback: As informações sobre os Primeiros Socorros » Blog Archive Queimaduras – Primeiros Socorros - - Saúde & Força

  2. Pingback: As informações sobre os Primeiros Socorros » Blog Archive Queimaduras – Primeiros Socorros

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*