Retenção de líquido, conheças as causas mais prováveis

De uma hora para outra, o peso da secretária Sâmara Ostermann aumenta durante o dia. O problema são inchaços que aparecem quando ela fica muito tempo sentada no trabalho. “É um desconforto, você se sente muito inchada e indiposta. A roupa, o sapato e até o anel ficam apertados”, diz.

Esses são os sintomas de retenção de líquido, um acúmulo de água no organismo que pode provocar de um a dois quilos extras. É mais comum em mulheres, principalmente no período pré-menstrual.

Ao contrário do que muitos pensam, quando se está inchado o ideal é beber mais água. “Nós não recomendamos ingerir menos água por causa de retenção de líquido”, afirma o médico Renan Braga.

Um rápido teste pode indicar se a retenção de líquido já é motivo para procurar um médico: pressione o polegar na região pré-tibial, mais ou menos no meio da canela, por cerca de dez segundos. Se houver muita retenção de líquido, vai dar para ver uma área de depressão.

Nem os homens estão livres da retenção de líquido. O corretor de imóveis Crispim Júnior descobriu passou a fazer drenagem linfática para aliviar o desconforto. “Posso assegurar que sou outra pessoa, a gente percebe claramente o resultado”, ele diz. “Eu tinha os olhos mais inchados, uma sensação de estar cheio…”.

Os médicos avisam que as massagens não são indicadas para todos os pacientes, porque a retenção de líquido tem causas diferentes. O tratamento adequado deve ser prescrito por um médico.

A alimentação pode ser uma grande aliada para diminuir o desconforto nos dias de muito inchaço. Especialistas recomendam uma dieta sem exagero de sal. Na hora das refeições, o ideal é escolher alimentos como folhas, legumes e frutas.

A professora Cláudia Chaves decidiu mudar o cardápio e aderiu aos exercícios físicos. Assim, ela conseguiu diminuir os inchaços e aumentar a sensação de bem estar. “Eu me sinto bem melhor, me olho no espelho e não me sinto inchada”, conta.

Fonte: Globo.com, 13/01/2009

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*