Sedentarismo: veja as dicas para combatê-lo

O risco à saúde cardiovascular está associado ao estilo de vida. Nas regiões em desenvolvimento, à medida que suas economias se industrializam, as doenças crônico-degenerativas, tais como diabetes, hipertensão e aterosclerose, tornam-se mais prevalentes, principalmente pelas características de um estilo de vida menos ativo, oriundos das atividades contemporâneas, associados á dietas com menos fibras e mais gorduras.

A maioria dos vícios de postura é causada pela vida sedentária e por erros no treinamento. O corpo humano é formado por cerca de 200 ossos e 700 músculos. Fatores como a ação da gravidade, o esforço, o cansaço e as deficiências físicas podem levar aos desvios com relação à ideal ou mais adequada postura. Esta é um resultado de um equilíbrio harmonioso de todas as articulações, músculos, ligamentos e ossos do corpo humano. Caso o indivíduo possua qualquer alteração em uma dessas partes, todo o conjunto sobre com dores portanto é recomendável uma avaliação postural antes do início da prática de qualquer atividade.

Um exame de postura durante a avaliação física – obrigatória – pode prevenir possíveis complicações relacionadas aos músculos e ligamentos do corpo humano. Uma simples sessão de bicicleta ergométrica pode causar erro de postura e dores; a maioria dos casos de dores causadas por posturas incorretas pode ser resolvida com exercícios de fortalecimento muscular. Grande parte das lesões têm origem na atrofia muscular, que deixa de dar a sustentação ao corpo. Aulas de musculação, prescritas por especialista, ajudam a restabelecer a tonificação dos músculos e, assim, a boa postura.

Relaxamento de desaquecimento previnem dores e lesões

Você deve sempre “desaquecer-se” por alguns minutos depois de praticar exercícios, dando uma caminhada ou repetindo a rotina de exercício de aquecimento. Um período de “desaquecimento” correto mantém o fluxo sangüíneo através da musculatura. O ácido lático eventualmente acumulado nas células musculares pode então ser dispersado na circulação, chegando ao fígado, onde é decomposto. Se você interromper bruscamente a atividade física, o ácido lático que permaneceu nos músculos pode provocar cãibras. Também pode intensificar a dor e a rigidez muscular nos dias subseqüentes aos exercícios.

Não fique parado !

Conheça mais exemplos simples de atividades físicas e a freqüência com que elas precisam ser praticadas. Coloque em prática as dicas e sinta a diferença a cada dia.

De 2 a 3 vezes por semana

  • Atividades de lazer (como futebol, basquete ou boliche);
  • Atividades de flexibilidade e força (musculação, ioga, alongamento, flexões);

De 3 a 5 vezes por semana

  • Exercícios aeróbicos (caminhada rápida, ciclismo, natação, jogging);
  • Exercícios de recreação (dança, caminhadas, trilhas);

Diariamente

  • Passear com o cachorro, procurar caminhos mais longos, usar escadas em vez de elevador;
  • Deixar o carro na garagem e caminhar quando você precisar ir a locais próximos;
  • Trabalhar no jardim de sua casa;

Dicas importantes para combater o sedentarismo

Reduza seu tempo em frente à televisão, assim como as brincadeiras diante do computador ou do videogame. Tente também não permanecer sentado por mais de 30 minutos – faça tudo para afastar de você o “fantasma” da vida sedentária.

Além disso, lembre-se sempre de respeitar os limites de seu corpo, para evitar lesões e outras complicações. Combinando as atividades com uma boa alimentação, em pouco tempo, você vai sentir que sua vida está bem mais saudável!

Para a mulher

  • Procure sempre a orientação de um professor de Educação Física especializado;
  • Começar devagar, com pesos mais leves (500g a 1,5kg), para evitar risco de lesões e fraturas;
  • Mulheres não precisam levantar pesos muito elevados (benefícios significativos já aparecem com pesos de 7kg a 9kg);
  • Não segurar a respiração durante os exercícios.

Para evitar lesões

  • Fazer aquecimento e alongamento por 10 minutos antes de iniciar as atividades e após os exercícios de musculação;
  • Começar lentamente, aumentando a carga dos exercícios aos poucos;
  • Parar por alguns dias se houver muita dor ou desconforto;
  • Manter regularidade nos exercícios (três ou quatro vezes por semana).

One thought on “Sedentarismo: veja as dicas para combatê-lo

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*