Stress, como não dá para viver sem ele, aprenda a controlá-lo

Não existe solução mágica para acabar com o estresse. Em outras palavras, não dá para viver sem ele. Por outro lado, ele incomoda um pouco quando se torna uma companhia constante. A chave para lidar com o estresse é aprender a viver em equilíbrio, adquirir o hábito de moderar o estresse.

As pessoas que encontram um equilíbrio na vida, que utilizam seu tempo para trabalhar, ficar com a família e resolver questões pessoais, têm menos estresse, são mais calmas, comem e dormem melhor, além de se beneficiar de grandes recompensas em sua vida interpessoal.

O gerenciamento eficiente do estresse requer que você estabeleça limites entre as diferentes área de sua vida: Pessoal, profissional, familiar e seus objetivos. Apresentamos abaixo algumas ideias para evitar que o estresse do trabalho se infiltre e contamine outras partes de sua vida.

Crie listas para combater o stress

À medida que o dia de trabalho vai chegando ao fim, você pode pensar no que vai enfrentar no dia seguinte com uma vaga sensação de apreensão que pode ser facilmente levada para casa. Se você está se sentindo sobrecarregado com as tarefas que precisa terminar, tente dissolver essa apreensão transformando sua ansiedade de flutuação livre em objetivos específicos. Faça uma lista com todas as tarefas que você vai realizar no dia seguinte. Depois, olhe para sua lista. Há alguma tarefa que pode ser atribuída a outra pessoa? Há alguma que pode ser realizada mais para o fim da semana? Finalmente, estabeleça prioridades para cada tarefa e uma hora do dia de sua preferência para cuidar dela, depois comece a dividi-la.

Visualizar

Outra maneira de lidar com trabalhos não concluídos é utilizar a mesma lista de tarefas, fechar os olhos e imaginar que você as está concluindo. Imagine-se cumprimentando um cliente interessado após sua apresentação. Depois, imagine a pilha de papéis em sua mesa chegando ao fim. Termine seu dia pensando que seu trabalho está quase concluído. Esse tipo de alívio das tarefas não concluídas pode ser uma ferramenta poderosa em sua transição do trabalho para casa.

Pare!

Observe a situação de Marcos. Seu trabalho envolve enviar relatórios mensais à diretoria em uma grande empresa. Durante vários dias antes de sua apresentação, Marcos foi assombrado pelas dúvidas: "Será que eu vou gaguejar? E se eu não souber a resposta para as perguntas que serão feitas?" Quando você estiver preocupado com as mesmas coisas, tente dizer em voz alta: "Pare!" Esse comando interrompe sua análise negativa do dia ou sua previsão do futuro, além de oferecer a oportunidade de redirecionar seu pensamento.

Acalme-se e reorganize-se

Às 16h15, você se pegará fazendo os trabalhos mais exigentes. Quando seu dia termina agitado, provavelmente você carregará essa intensidade para casa. Em vez disso, por que não programar para fazer as tarefas menos pesadas nas últimas horas do expediente? Ouça músicas suaves, veja o que você precisa fazer no dia seguinte, retorne as ligações telefônicas, use a máquina de cópias, leia as correspondências. Assim, você poderá mudar o foco do dia, que normalmente é controlado pelas tarefas, tendo uma tarde mais tranquila e espontânea.

Visitas indesejadas

Cada dia de trabalho traz encontros intensos com pessoas difíceis ou incômodas. Essas pessoas tendem a se tornar visitas indesejadas na sua mente, e você acaba levando esse pensamento para casa. A chave para solucionar esse problema é manter uma certa distância desses encontros do dia. Pergunte a si mesmo: "Quando saí do trabalho hoje, quais foram os sentimentos mais fortes que tive em relação às pessoas difíceis que encontrei?" Depois, pense em algumas palavras que possam descrever esses sentimentos. Frustração, raiva e confusão são sentimentos negativos muito comuns na área profissional. Ao identificar seus sentimentos, você começa a impedir que eles interfiram em sua vida pessoal.

Escolha suas responsabilidades com sabedoria

Você já saiu do buffet de um restaurante com o prato embaraçosamente lotado de comida? Tudo parecia tão bom que você não conseguiu deixar nada de fora.
Uma dica final: Quando for se deitar hoje à noite, reflita sobre o que aconteceu no dia, não pense nos erros que você cometeu ou em coisas das quais se arrependeu. Pense em alguma coisa que você fez hoje e que fez você se sentir bem. Faça isso constantemente e eu garanto que, à medida que for pegando no sono, você poderá dizer para si mesmo, honestamente: "Hoje foi mesmo um bom dia".


Fonte: Hp.com.br, adaptado

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*