Suplemento alimentar, veja a melhor forma de usá-lo

Suplementos alimentares são produtos com alta concentração de certas substâncias (que podem ser vitaminas, proteínas, minerais, aminoácidos, etc..) e servem para suplementar/ complementar a alimentação de uma pessoa que, devido às suas atividades físicas, não consegue obter a quantidade necessária dessas substâncias através de uma dieta normal.

Por exemplo, para ganhar massa muscular, uma pessoa precisa de uma dieta rica em proteínas e pode ser que a ingestão diária delas, através de uma dieta normal, não seja suficiente. Nesse caso, ela pode recorrer aos suplementos para suplementar/ complementar a quantidade de proteínas que ela precisa para alcançar o crescimento da massa muscular desejado.

Existem muitos suplementos alimentares. Aqui vamos falar apenas dos mais procurados para quem quer ganhar massa muscular: whey protein, o BCAA, a creatina e a maltodextrina.

Mas antes, alguns alertas…

O que não te dizem sobre suplementos alimentares

O mercado está cheio de propaganda enganosa e informações incorretas sobre suplementos. Seja por pura maldade ou por falta de informação, podem estar te falando coisas que vão fazer você gastar dinheiro sem que alcance os objetivos pretendidos ou podem, ainda, te prejudicar seriamente tanto em termos de saúde quanto de doping em competições.



Suplementos servem para ganhar massa muscular e não para perder peso

Em relação aos suplementos que vamos falar, é importante deixar claro que nenhum deles é indicado para perder peso ou emagrecer.

Se você procura um “suplemento para emagrecer” o ideal é pesquisar sobre termogênicos, compostos que aumentam o consumo de energia elevando a temperatura corporal.

Cuidado com os suplementos irregulares

Se você for um atleta que compete e para isso tem de se submeter com frequência a exames antidoping, muito cuidado com os suplementos irregulares!

Segundo a Agência Mundial Antidoping (Wada), alimentos para atletas –leia-se suplementos – não podem conter substâncias estimulantes, hormônios ou outras substâncias consideradas doping.

Para os fabricantes sérios, o risco é muito baixo de ocorrer contaminação cruzada em um suplemento. Mas ele existe, vide o caso do atacante Guerreiro do Flamengo! Já em relação aos fabricantes não tão sérios ou com problemas graves de qualidade… Cuidado! Desconfie de preços muito baixos.

Suplementos sozinhos não resolvem

Alcançar o corpo ou outro objetivo desejado requer esforço e muita dedicação aos treinos. Infelizmente não há nenhuma outra forma de obtê-los. Nenhum suplemento, por mais complexo e/ ou caro que seja, irá substituir o esforço e dedicação.

Além disso, antes de começar o uso de suplementos, pense na sua dieta atual: veja quais possíveis substâncias já estão na quantidade adequada para você alcançar seu objetivo e quais realmente precisam de suplementação.

Suplementar de substâncias que você já tem em quantidades suficientes na sua dieta anual não vai causar nenhum benefício extra e, ao contrário, pode sobrecarregar seu fígado e rins para eliminá-las. Se você tiver condição, procure um nutricionista especializado na área de exercício físico e esporte antes de começar a utilizar qualquer tipo de suplemento.



Whey protein

Sem dúvida é o suplemento alimentar mais badalado. Trata-se da proteína do soro do leite. Como o whey protein tem um alto valor proteico, ele facilita muito o ganho de massa muscular.

No entanto, não tem nenhuma propriedade relacionada com a perda de peso como, infelizmente, muitos acreditam até mesmo devido à propaganda enganosa de alguns fabricantes.

O whey protein deve ser tomado preferencialmente depois do treino, pois ajuda na recuperação muscular. E devido a essa característica – ajudar na recuperação muscular – pode ser tomada também nos dias em que não há treino.

Foto mostrando uma embalagem de whey protein

Existem três tipos de whey protein que são mais vendidos no mercado

Quem toma whey protein normalmente não precisara suplementar com BCAA, pois em seu composto ela já contém a dose recomendada dele.

Existem três tipos de whey disponíveis no mercado:

Whey protein isolado

É o whey protein mais puro e com alta concentração de proteínas.

Para tem maior concentração de proteínas, esse whey passa por um processo de filtração mais rigoroso em que são eliminados grande parte do colesterol, gorduras, lactoses, etc.

Whey protein concentrado

É um tipo de whey protein que não passa por um processo tão rigoroso de filtração. Por isso, apresenta menor percentual de proteínas (variável de fabricante para fabricante).

Whey protein hidrolisado

É o whey protein indicado para quem precisa que o organismo absorva rapidamente as proteínas.

Esse whey passa por um processo chamado hidrólise em que as cadeias de proteínas são quebradas em segmentos menores, para permitir uma maior velocidade de absorção pelo organismo.



BCAA

São aminoácidos de cadeia ramificada (daí seu nome em inglês bcaa – branch chain amino acids). Sua composição conta com três aminoácidos essenciais que não são produzidos pelo nosso organismo: a valina, a leucina e a isoleucina.

Na natureza, esses três aminoácidos estão disponíveis apenas dentro de cadeias de proteínas mais complexas, o que requer que nosso organismo quebre-as durante o processo de digestão para só então eles serem liberados em nosso organismo.

Esses três aminoácidos tem a importante função de evitar o catabolismo muscular (a destruição das fibras musculares para obtenção de energia) e a consequente redução da massa muscular.

Foto mostrando embalagem de bcaa

BCAA é um composto contendo três aminoácidos essenciais: a valina, a leucina e a isoleucina

Ao evitar a perda da massa muscular, o BCAA – indiretamente – ajuda a ganhá-la.

Também, ao contrário de muita propaganda enganosa que vemos por aí, o BCAA não tem efeito emagrecedor.

O BCAA pode ser tomado tanto no pré quanto no pós-treino.

Se você já toma whey protein dificilmente haverá necessidade de tomar BCAA, pois ele é um composto que já contém BCAA em doses recomendadas.



Creatina

A creatina é um aminoácido utilizado para fornecer energia durante treinos intensos, mas de curta duração.

Ela auxilia no ganho de massa muscular e deve ser tomada na fase pós-treino já que ajuda a reduzir a fadiga muscular e as fissuras causadas nos músculos devido ao treino.

Foto mostrando embalagem de creatina

Creatina fornece energia em treinos intensos,mas de curta duração

Suplementar com creatina não é indicado para quem não treina regularmente e/ ou tem alterações renais ou hepáticas, pois a ingestão extra dela – além da dieta normal – pode sobrecarregar os rins e o fígado.

 

Maltodextrina

A maltodextrina é um carboidrato complexo (tecnicamente um polissacarídeo) originado da quebra do amido de milho. Por suas características químicas, é um suplemento metabolizado de forma lenta e constante no organismo.

Como suplemento, sua principal função é servir de fonte de energia, fornecendo ou repondo glicose para o organismo.

Se você gasta muita energia nos seus treinos, provavelmente a maltodextrina é indicada para você. Por isso, ela é recomendada para atletas e praticantes de atividades físicas de alto rendimento e longa duração.

Foto mostrando uma embalagem de maltodextrina

A maltodextrina dá energia de longo prazo

Nem pense que a maltodextrina ajuda a emagrecer: muito pelo contrário! Lembre-se ela é um carboidrato.



A maltodextrina deve ser utilizada tanto no pré quanto pós-treino:

  • No pré treino serve como fonte de energia e;
  • No pós ela ajuda na reposição da energia que foi gasta na atividade física.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*