Suplementos alimentares, de glutamina a creatina

Entre os aparelhos de musculação da academia de ginástica, um corpo muito musculoso sempre gera tititi: será que ele (ou ela) toma bomba? A resposta pode ser um sonoro "sim" graças aos suplementos alimentares, considerados bombas do bem, que nada têm a ver com os anabolizantes, perigosos e vendidos ilegalmente.

Eles lotam as estantes das lojas especializadas e podem ser tomados não apenas por atletas, mas por qualquer pessoa que queira melhorar a performance e dar uma força nos músculos. Mas diante de tantas marcas e fórmulas, como saber qual escolher?

Maríana Belém, nutricionista especializada em esporte, explica que, para ganhar massa muscular, é essencial a ingestão de proteína e carboidrato. Isso, claro, associado à pratica de exercícios. Os suplementos ajudam nesse roteiro porque contêm componentes que, de alguma forma, levam proteína e carboidrato ao organismo. Vários deles são amínoácidos, que se transformam em proteína depois de ingeridos, como o BCAA (de branch chain amino acids) e a glutamina.

A nutricionista indica o uso de suplementos com esses dois aminoácidos, além da chamada whey prateia, uma espécie de concentrado em pó ou em cápsulas feito do soro do leite que também tem carboidrato, A quantidade a ser tomada, geralmente prescrita na embalagem dos produtos, deve variar conforme a intensidade e a quantidade de exercícios que a pessoa pratica. Ou seja, quem malha mais deve consumir mais suplementos.

— Eles devem ser tomados antes de começar e logo após terminar o exercício. Mas não funcionam sozinhos. A pessoa vai acabar engordando — diz a nutricionista. — A combinação de suplementos que têm BCAA, glutamina e whey protein é a mais indicada para complementar a musculação e ainda estimula o GH, o hormônio do crescimento.

Para complementar e potencializar o resultado, é recomendado também um suplemento de ácido graxo Ômega 3, que funciona como acelerador de perda de gordura, ou de picolinato de cromo, um mineral que aumenta a disposição para os exercícios.

Há ainda uma espécie de anabolizante natural, que, diferentemente do esteróide que rapidamente aumenta a testosterona e a massa muscular, e sobrecarrega o fígado, não oferece perigo, É o caso do tribufus terrestris, uma erva daninha que impulsiona os níveis de testosterona mas sem causar riscos à saúde. Outra opção que cumpre a mesma função são os suplementos de ergogel, que é um composto rico em magnésio e zinco.

— Seguindo uma dieta rica em proteína e carboidrato junto com os suplementos e os exercícios físicos, os músculos começam ase tornar aparentes em dois meses — diz a nutricionista Maria Fernanda Pio.®


Fonte: Revista o Globo, 09/05/2010

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*