Abóbora

Existem vários tipos de abóbora: abóbora rasteira (ou madura), moranga, híbrida (abóbora + moranga) e abobrinha verde (do mesmo tipo da abóbora rasteira). Além disso, elas têm denominações regionais diferentes. Por isso, colocamos as fotos abaixo para que você reconheça-as independentemente de como elas são chamadas no seu local.

Foto de abóbora rasteira
Abóbora rasteira, comum no Brasil
Foto de abóbora moranga
Abóbora moranga, muito conhecida na culinária por pratos que são servidos em seu interior
Foto de abóbora italiana
Na abóbora italiana, os nutrientes estão concentrads na casca

 

Abóbora rasteira (ou madura)

Composição

Apresenta a seguinte composição em uma porção de 100g, após o cozimento:

  • Proteínas: 1,2 g;
  • Cálcio: 12 mg;
  • Fósforo: 27 mg;
  • Ferro: 0,7 mg;
  • Vitamina A: 350 mg;
  • Vitamina B 1: 0,05 mg;
  • Vitamina B 2: 0,04 mg;
  • Vitamina C: 42 mg
  • VALOR ENERGÉTICO: 40

 

Modo de consumo

A abóbora rasteira pode ser consumida em  sopas, saladas, purês, etc. Além disso, as sementes podem ser tostadas e temperadas, e servidas como aperitivo.

 

Uso terapêutico da abóbora

[wpb-product-slider posts="12" title="Compre em nossa loja"]

Por ter grande teor de betacaroteno, a abóbora rasteira é grande auxiliar na prevenção de várias doenças, tais como câncer, cardiopatias, catarata e derrame cerebral.

As sementes são muito utilizadas no tratamento da próstata aumentada:

  • consumidas cruas, sem casca, combatem os parasitas intestinais;
  • cozidas em água, são eficazes contra a bronquite;
  • torradas ou cozidas, são purgativas;
  • mastigadas em jejum, funcionam como poderoso vermífugo.

 

Abóbora moranga (ou Jerimum)

É original da América do Sul,  e seu consumo ocorre desde as civilizações pré-colombianas.

 

Composição

Apresenta a seguinte composição em uma porção de 100g, após o cozimento:

  • 1,5g de proteínas;
  • 15mg de cálcio;
  • 27mg de fósforo;
  • 0,7mg de ferro;
  • 350mg de Vitamina A;
  • 0,05mg de Vitamina B;
  • 0,04mg de Vitamina B22;
  • 42mg de Vitamina C;
  • VALOR ENERGÉTICO: 20 calorias

 

Modo de consumo

As folhas podem ser usadas em sopas, suflês, refogados, doces, nhoque, pão, purê e saladas.

Já as sementes podem ser tostadas e utilizadas como aperitivo

 

Abobrinha verde

É conhecida em muitos lugares como abobrinha-italiana ou abóbora de moita.

 

Composição

Apresenta a seguinte composição:

  • Betacaroteno;
  • Vitamina C;
  • Sais minerais: Cálcio, Fósforo, Ferro;
  • Fibras;
  • Valor energético: 28 calorias em uma porção de 100 g, após o cozimento.

 

Modo de consumo

No caso da abobrinha verde, os nutrientes estão na casca; portanto, é preciso não eliminá-la e comê-la junto.

Podem ser utilizadas em saladas, refogados, sopas, caldos, recheios de lasanhas e suflês.

 

Uso terapêutico da abóbora verde

Ela previne doenças intestinais, como o câncer, por exemplo, devido ao grande teor de fibras, principalmente na casca. Além disso, tem ação oxidante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *