Comer maionese prejudica ou não a dieta e o emagrecimento?

Atire a primeira colher quem nunca suspeitou da maionese e pensou em retirá-la do cardápio ao primeiro sinal de insatisfação com o peso. Se você se reconheceu nesse cenário, saiba que esse alimento acaba de ser redimido (mas não se culpe, a receita da maionese mudou muito dos últimos anos e somente agora se pode dizer sem medo que calorias dela foram lá para baixo).

Segundo o nutrólogo Durval Ribas Filho, presidente da Associação Brasileira de Nutrologia, o mito de que a maionese é prejudicial à saúde pode estar associado à maionese caseira. O especialista explica que a receita feita em casa é preparada com uma quantidade maior de ovos e óleo e apresenta mais calorias e colesterol. Além disso, como é feita com ovos crus, favorece a contaminação pela bactéria salmonela.

Já a maionese industrial é fabricada com óleos vegetais, água, ovos, limão ou vinagre, e contém gorduras de boa qualidade, poliinsaturadas e monoinsaturadas, além de ácidos graxos essenciais, como o ômega 3 e ômega 6. Para Valter Makoto Nakagawa, o alimento traz benefícios à saúde graças a essas gorduras, consideradas boas para o organismo.

O que mito e que é verdade sobre a maionese

Mito: a maionese caseira tem menos calorias que a industrializada

Fato:  por utilizar mais óleo e ovos, as versões caseiras são muito mais calóricas do que as industrializadas

Mito: maionese é prejudicial à saúde

Fato: essa ideia está provavelmente relacionada à maionese caseira, que contém mais calorias, gorduras e colesterol. Entretanto, as versões industrializadas são fonte de gorduras boas

Mito: maionese engorda

Fato: atualmente, as maioneses industrializadas já apresentam valor calórico muito baixo – menor que o da manteiga, margarina vegetal, requeijão ou azeite, por exemplo. Mas é recomendável seu consumo com moderação, como qualquer outro alimento.


Fonte: Abril, Monique dos Anjos, 07/01/2010

Deixe uma resposta