Fadiga, possíveis doenças e tratamentos sugeridos

Descrição de fadiga

Desiquilíbrio fisiológico com sensação de cansaço físico e mental que, por isso, oferece um terreno propicio à eclosão das doenças.

Manifestações físicas:

  • Anemia
  • Hipotensão (ver Desmaios)
  • Hipoglicemia (ver Desmaios)
  • Convalescença
  • Avitaminose
  • Descalcificação
  • Estafa (ver Desmaios)

Manifestações Psíquicas:

  • Amnésia
  • Depressão nervosa
foto mostrando homem com fadiga
A fadiga pode estar associada a múltiplas causas e todas merecem ser investigadas

A fadiga pode ser sintoma de:

Anemia

Fadiga anormal acompanhada de tez excessivamente pálida, cuja origem é a falta de glóbulos vermelhos no sangue.

Convalescença

Período em que há enfraquecimento físico após doenças graves ou de longa duração.

Avitaminose

A falta de vitaminas em geral, particularmente das vitaminas C e D, pode acarretar uma sensação de cansaço

Descalcificação

A carência de cálcio ou a eliminação excessiva deste produto podem dar origem a uma séria fadiga.

Amnésia

[wpb-product-slider posts="12" title="Compre em nossa loja"]

Redução ou desaparecimento completo da memória.

Depressão nervosa

Sensação de fadiga ou mal-estar com diminuição das funções intelectuais e distúrbios da vontade.

Tratamentos naturais da fadiga

Acupuntura

0 tratamento da fadiga deve ficar a cargo de um especialista.

Balneoterapia

Banhos mornos com essência de alfazema ou de alecrim; banhos mornos com algas frescas; em seguida, massagear o corpo com as algas.

Climatoterapia

É aconselhável a estada à beira-mar ou nas montanhas e também a prática da helioterapia.

Dieta

Comer bulbos de cebola, começando com 1 fatia por dia; aumentar progressivamente a dose.

Consumir, de preferência, alcachofras, peras, cenouras, alface, dente-de-leão e mingau de aveia que deve ser preparado do seguinte modo: cozinhar farinha de aveia, leite e um pouco de manteiga, até ferver. Consumir também suco de frutas, leite cru desnatado, carnes vermelhas, frutas e legumes crus.

Substituir o açúcar por mel, de preferência mel de acácias, de trigo sarraceno, de tomilho ou de serpão.

Durante as refeições, recomenda-se os vinhos ricos em ferro.

Mas, em geral, uma vida regrada é ainda mais indispensável do que o repouso.

A alimentação deverá ser dividida em 5 pequenas refeições diárias, e deve-se observar a eliminação correta dos dejetos.

Ergoterapia

Praticar exercícios físicos moderados e exercícios respiratórios diários.

Pela manhã, ao levantar, praticar exercícios para tornar a coluna vertebral mais flexível. Durante o dia, procurar poupar as costas sentando-se numa posição correta.

Fazer um treinamento físico progressivo a fim de afastar o inicio da fadiga. A cada exercício deve seguir-se um período de repouso. Além disso, também são aconselháveis os exercícios de relaxamento e de ioga.

Fitoterapia

  • Alecrim (folhas e flores): infusão de 40 g por litro; deixar descansar 20 minutos; tomar 3 xícaras ao dia;
  • Camomila (capítula): Infusão de 20 g por litro; deixar descansar 15 minutos; tomar 3 xícaras ao dia, adoçando com mel;
  • Citronela (folhas e extremidades floridas): Infusão de 20 g por litro; deixar descansar 10 minutos; tomar 3 xícaras ao dia;
  • Funcho (fruto): Deixar macerar as sementes num litro de vinho tinto, durante 1 semana; tomar 1/2 copo, antes das refeições.

Hidroterapia

Tratamentos termais a critério médico. Beber águas ferruginosas.

Homeopatia

Arnica D3 (líquido): Tomar 20 gotas, pela manhã e à noite.

Massoterapia

Fricções ao longo da coluna vertebral com uma mistura de azeite de oliva e alho ralado. Massagem dorsal de relaxamento.

Voltar ao índice de Sintomas, possíveis doenças e tratamentos sugeridos

Deixe uma resposta