Propriedades dos Diferentes Climas

É ao levar em conta as características próprias dos diferentes ambientes que se poderão determinar suas propriedades terapêuticas, assim como suas indicações para este ou aquele tipo de doença.

De qualquer forma, a escolha da estação climática deve ser deixada a critério do médico.

 

Os Climas de  Altitude

Qualifica-se assim o conjunto das estações climáticas que ultrapassam 600 ou 700 metros de altitude média e aquelas que atingem 1.100 metros ou mais (estações de grande altitude).

foto mostrando homem tomando sol nas montanhas
A helioterapia é particularmente eficaz em climas de altitude

A diminuição da pressão atmosférica, que é em média de 674 mm de mercúrio a 1.000 metros e baixa para 590 na altitude de 2.000 metros, contribui para diminuir a pressão do oxigênio. A insolação e as radiações solares ricas, sobretudo em raios ultravioletas, são mais intensas. Logo, a helioterapia será particularmente eficaz neste caso. Deve-se observar, por fim, a pureza do ar isenta de poeiras ou polens alérgicos, livre de micróbios patogênicos e de névoas.



As consequências sobre o organismo humano irão se manifestar através de uma melhoria dos movimentos respiratórios e dos batimentos cardíacos, de uma melhor oxigenação, de um estimulo da produção de glóbulos vermelhos e de um aumento do apetite.

Os  Climas de Planície

[wpb-product-slider posts="12" title="Compre em nossa loja"]

Mais suaves, mais temperados, os climas de baixa altitude ou de planície são indicados aos doentes sensíveis às mudanças brutais de meio ambiente e aos efeitos da altitude.

Deixe uma resposta