Técnicas de relaxamento na psicoterapia

A doença é quase sempre um refúgio, uma vingança de um corpo a quem não prestamos a devida atenção e que submetemos a stress diários. Adaptar-se à vida, reconhecer seu próprio esquema corporal para aprender a se defender e a viver em harmonia consigo mesmo, tudo isso é possível graças ao relaxamento.

Mas, antes de tudo, o que é relaxamento?

São processos terapêuticos bem definidos, que visam obter uma descontração muscular e psíquica do indivíduo com o auxilio de exercícios apropriados. A descontração neuro-muscular atinge um tônus de repouso, base de um relaxamento físico e psíquico. 0 relaxamento é também uma técnica para a busca de um repouso o mais eficaz possível e, ao mesmo tempo, de economia das forças nervosas postas em jogo pela atividade geral do indivíduo.

Quais são as indicações terapêuticas do relaxamento? Em primeiro lugar, ele é recomendado aos indivíduos nervosos, angustiados – que são o campo predileto de inúmeros distúrbios – em benefício dos quais age de modo preventivo, permitindo-lhes um melhor controle de si, diminuindo suas reações emotivas e melhorando seu equilíbrio nervoso. Mas o relaxamento é também um auxiliar , uma ajuda notavelmente eficaz para rodas as afecções psicossomáticas, que são numerosas. Sua eficácia aumentará com um tratamento feito precocemente, antes que se tenham instalado lesões orgânicas graves.

As afecções cardiovasculares (tipo palpitações, taquicardias, falsa angina do peito), as afecções digestivas (como as colites e as úlceras), as afecções respiratórias (a asma, por exemplo), as doenças da pele (eczema), da bexiga (cistite) ou os distúrbios nervosos com repercussões sobre o comportamento sexual (impotência, frigidez) serão melhorados com o relaxamento. As crianças também podem utilizá-lo, particularmente em caso de tiques, gagueira, anorexia nervosa ou enurese.

Existem múltiplas técnicas de relaxamento.

Uma das mais antigas, e mais comumente utilizada, é o Training Autôgeno de Schultz. Neste método, tenta-se atingir um desbloqueio generalizado do indivíduo através de exercícios físicos racionais determinados.

[wpb-product-slider posts="12" title="Compre em nossa loja"]

O indivíduo, induzido por um médico especializado, concentra-se mentalmente para chegar, em etapas sucessivas, às sensações de peso (correspondente à descontração muscular), e calor (correspondente à dilatacão dos vasos periféricos). Essas sensações completam-se pela conscientização da respiração, das pulsações cardíacas, do calor interno na altura do abdômen e do frescor da fronte. As sessões de relaxamento, em geral, são semanais e podem ser praticadas em grupo ou individualmente, sob a direção de um médico. Existem dois ciclos de aperfeiçoamento. 0 primeiro, chamado ciclo inferior, necessita de aproximadamente sete sessões sob a orientação de um monitor, e uma pratica pessoal dos exercícios durante dois anos. Uma vez decorrido esse tempo, pode-se abordar o ciclo superior, que conduz a uma verdadeira liberação da personalidade.

O método Jacobson, outra técnica de relaxamento, comporta duas fases: uma fase de relaxamento progressivo, compreendendo seis etapas de descontração muscular que levam à descontração mental; uma fase de relaxamento diferencial, durante a qual ensina-se ao paciente a dominar os diferentes músculos do corpo em função das suas atividades cotidianas.

O método Jacobson comporta sessões diárias de aproximadamente uma hora cada, das quais duas ou três por semana são feitas sob controle médico.

Voltar ao índice de Psicoterapia

Deixe uma resposta